Quem sou eu

Minha foto
Viamão, RS, Brazil
Trabalhador, de Esquerda e Socialista!

Meu Site

Meu Site
Um Click e conheça quem é Itamar Santos

Total de visualizações de página

1ª CVS Rs

1ª CVS Rs
6,7 e 8 de Outubro de 2017 na FETAG RS.

1 ª CVS RS

1 ª CVS RS
Fetag RS

Eleição do CES RS

Eleição do CES RS
Eleito Vice Presidente do CES RS em 15-12-16

O Nosso Estado.

O Nosso Estado.
Rio Grande do Sul

quarta-feira, 7 de agosto de 2013

Quanto vale o teu trabalho???


          As disputas teóricas e as praticas em relação ao valor do trabalho estão na pauta do dia desde a descoberta do fogo.

          Teóricos como Karl Marx permanecem atuais em suas teses alimentando as mentes que creem em conquistar um mundo onde à humanidade viva sob regimes onde a solidariedade e a partilha sejam sinônimos de igualdade e justiça.

          O Brasil vive a partir de 1979 (século XX) suas conquistas democráticas fruto de muita luta social contra uma ditadura militar patrocinada pelo grande capital civil nacional e internacional que foi reconhecida com a aprovação da Lei de Anistia permitindo o retorno ao país (entre vários; Leonel Brizola e Dilma Rousseff) de centenas de brasileiras e brasileiros, exilados por serem contrários ao sistema que predominou por 20 anos.

          Mesmo com o avanço da democracia brasileira e consequente oxigenação nos governos da Republica não foram o bastante para romper com o poder econômico vigente no Brasil e no mundo contemporâneo que permanece ditando as formas de produção e de consumo.

          É sobre este cenário que nos encontramos como País, Governo e Sociedade onde a remuneração do nosso trabalho fica abaixo dos produtos que temos que consumir por necessidade, nos tornando escravos.

          Atualmente os produtos fabricados pelos metalúrgicos valem mais que o seu salario, por exemplo. Vamos a uma loja e compramos uma geladeira pagando quatro mil reais, ou seja, duas vezes mais que o salario mensal de um metalúrgico.

          Uma cirurgia de cataratas custa em uma clinica renomada, em media R$ 600,00, valor bruto pago ao oftalmologista que estudou por muitos anos para ser responsável pela vida de seus pacientes pelo resto de sua vida.

          Estes dois exemplos servem para visualizarmos como são tão contraditórias as relações de trabalho na sociedade em que vivemos.

          Tanto o metalúrgico como o oftalmologista são importantes para a sobrevivência da humanidade e minha preocupação não esta pautada na competição de importância entre um e outro profissional, mas no lucro gerado pelo fruto de seu trabalho.

          Ao longo da existência a humanidade foi educada perversamente para ter lucro com aquilo que produz, mas durante a sua evolução uns tiveram mais oportunidades do que os outros e a partir disso obtiveram mais dinheiro e para manter este dinheiro criaram as armas manter os benefícios desta “evolução”.

          Foi assim que se convencionou dividir a sociedade em “classes sociais” e atualmente a importância das pessoas são medidas pela quantidade de acumulo de bens (dinheiro) que possuem. Assim um médico por ter uma função mais rendável adquire mais dinheiro que um metalúrgico que embora seja tão necessário como o médico e recebe muito menos dinheiro.

          A discussão a ser mantida não esta em qual a profissão ou função social é mais importante, mas esta no lucro que é gerado a partir das profissões e da compreensão que possuímos como sociedade sobre as necessidades de cada um de nós perante a esta mesma sociedade.

          Após as manifestações populares ocorridas em junho-2013 estamos presenciando a discussão sobre a falta de médicos para trabalharem no SUS nas cidades do interior do Brasil. 

De um lado o Governo da Presidenta Dilma e do PT que propõe como alternativa um salario de R$ 10.000,00 inicial, dois anos de estagio remunerado e obrigatório para os médicos recém-formados nas universidades publicas ou em caso de falta destes profissionais a abertura para a vinda de médicos estrangeiros.

          De outro lado estão as entidades de classe e os políticos opositores esbravejando contra tal iniciativa. O SIMERS (Sindicato Médico do RS) propõe um salario inicial igual aos dos Juízes em inicio de carreira e a criação de uma “carreira de estado” para os médicos.

          O bom debate esta na ordem do dia. A proposta do SIMERS é carregada de corporativismo, mas oportuniza que seja estabelecido no BRASIL, o que antes sempre foi reivindicado pelo sindicalismo e nunca escutado pelo patrão e tão pouco pelo conjunto social.

          Esta na hora da sociedade brasileira se escutar para assumir o seu papel frente às causas essenciais para a sua sobrevivência enquanto raça, sendo entre tantas outras, quanto vale o seu trabalho???

          Entre aqueles que são assalariados, exceto os donos do capital\patrão, os maiores salários encontram-se no Poder Judiciário. 

Nos últimos dez anos o governo federal vem tentando estabelecer o teto máximo salarial tendo como teto os salários atribuídos aos magistrados do Poder Judiciário o que os mesmos Juízes por inúmeras vezes sentenciaram a “inconstitucionalidade” de tal intenção.

          Que os salários dos médicos sejam os R$ 26.000,00 reais reivindicados pelo SIMERS desde que os vencimentos de todos os trabalhadores em saúde sejam nivelados por sua formação acadêmica, ou seja, que todos aqueles que tenham nível superior seja remunerado como os médicos.

          A partir desta formula de remuneração poderemos estabelecer salários justos tendo como parâmetro o nível educacional de cada trabalhador estabelecendo entre as faixas salariais, no máximo, 30% a diferença entre estes níveis.

          Com a adoção desta forma de remunerações estaremos construindo uma sociedade mais justa e com igualdade social.


         

         
          
         
         

          

Só pra iniciar o debate....


               Segundo o médico pediatra Marun David Cury, diretor de defesa profissional da Associação Paulista de Medicina (APM), "pagar R$ 10 mil para um médico trabalhar 40 horas é UM ABSURDO", disse ele, referindo-se ao valor de bolsa previsto pelo "Mais Médicos" para atrair profissionais recém-formados ao interior do Brasil e para regiões de periferia.

               Convém informar a esse distinto defensor da classe médica que no país de recursos públicos escassos no qual ele vive, as universidades estaduais do estado mais rico da federação pagam hoje R$ 8.715,12 para os PROFESSORES DOUTORES que ingressam nas instituições EM REGIME DE DEDICAÇÃO INTEGRAL à docência e à pesquisa (40 horas semanais).

               Nas universidades federais, docentes nas mesmas condições recebem R$ 7.627,02 e ingressam na carreira como professor Adjunto 1.

               Todos esses verdadeiros DOUTORES têm, certamente, mais anos de dedicação aos estudos e à profissão do que os "doutores" recém-formados na nobre profissão da Medicina. E trabalham recebendo esses salários modestos, muitos deles ajudando na formação dos futuros médicos, que estudam gratuitamente nas melhores universidades públicas do País.

               Assim como este médico há vários e suas entidades de classe que defendem com unhas e dentes suas posições para perpetuarem um poder onipotente, classista e mesquinho chegando ao absurdo de se desresponsabilizar com o cumprimento da carga horaria contratada.

               Sou um defensor contumaz da dignidade salarial e sei que o valor do trabalho no Brasil é degradante advindo de um sistema que privilegia o lucro do dono do capital, mas sei também que estamos em meio a um processo altamente disputado onde de um lado esta um governo progressista forjado na luta popular e revolucionária da década de 60, que não se perdeu nos anos 80 e lutou contra os herdeiros de uma classe patronal capitalista com seus aliados poderosíssimos da mídia golpista que tudo faz para desmoralizar a sua Governanta.

               As propostas apresentadas pela Presidenta Dilma dão conta de mostrar ao povo a necessidade de termos no Brasil uma politica de saúde publica que seja responsável pela necessidade dos usuários desta rede de saúde e para isso o papel desempenhado pelo médico é tão importante como de qualquer profissional da equipe.

               Não podemos aceitar que um médico atenda 20 ou 30 pessoas em uma hora e vá embora e receba como estivesse trabalhado por quatro horas por dia de trabalho. 

Exigimos que os médicos façam parte desta equipe como um importante componente, que permaneça o tempo integral, integralizado ao atendimento humanizado de cada paciente sem preocupação com o tempo, salario ou outro protocolo qualquer a não ser o protocolo da necessidade clinica-social de seu “paciente”.

               É oportuno também que este debate se estabeleça a partir da remuneração medica que se estendera para toda a categoria de trabalhadores da saúde publica por imposição do chamado efeito cascata.

               Por analogia será ampliado aos professores como bem lembra a matéria que inicia este singelo escrito e dai por diante teremos um grande debate nacional sobre quanto vale o trabalho nosso de cada dia.

               Mas retornando ao tema da saúde, este debate devera ser ampliado para as condições de trabalho de cada unidade de saúde em todos os seus níveis de complexidade, suas estruturas físicas e técnicas e as condições oferecidas aos pacientes iniciando pela chegada ao serviço de saúde.

               Quando nos encontramos doentes pensamos em ser atendido imediatamente para ficarmos bem e nos ver livres daquele problema, mas atualmente não basta estar doente, temos que estar muito doente para ser protocolado como vermelho para ser atendido em uma ou duas horas, em media.

               O principio da humanização preconiza mais do que isso e podemos chegar a um acolhimento de fato que leve em conta a agilidade no atendimento e a necessidade do usuário, onde para ser conferido os sinais vitais não seja mais necessário esperar uma hora para receber uma tarja azul que lhe pune com mais quatro horas de espera mesmo que não tenha ninguém mais necessitado do que você em sua frente.

               Esta transformação deve iniciar pela acolhida dos usuários nos serviços de saúde, acabando de vez com as filas e seu comercio paralelo.




              

               

Realengo, metástase de uma sociedade doente.

       Com a redemocratização, após um longo período ditatorial, o Brasil e os brasileiros vivem um processo de aprendizagem nada fácil.

          Nossa democracia tem somente 33 (1980-2013) anos e neste período as verdades antes escondidas agora são descobertas em uma velocidade muito grande onde ficamos perplexos com tanta informação sobre corrupção, roubos, assassinatos e tudo de mal que possa acontecer em uma sociedade onde o melhor advogado é o dinheiro que mantem os ricos impunes.

          Esta grande quantidade de más informações são divulgadas estrategicamente para nos desgostarmos com a democracia em que vivemos, onde a mídia capitalista se alimenta com estes fatos e silenciosamente quer nos fazer comparar como antes. 

Só que “antes”: tudo isso e muito mais acontecia e nada era informado.

          E mais uma vez a tragédia de Realengo serviu para que as páginas dos jornais impressos e eletrônicos deem mais e mais lucros para seus donos e quando o povo já estiver se esquecido de tudo (você se lembra disso??), não se falara mais sobre os inocentes mortos por um sistema doente, demente e corrupto que não cria saídas para suas próprias doenças e muito menos para suas causas.

          Este triste e horripilante dia ficara para todo sempre nas cabeças e nos corações daqueles que perderam seus filhos e filhas que foram assassinadas por um doente mental que nunca foi tratado por essa mesma sociedade que sobrevive de hipótricos espetáculos midiáticos.

          O horror transmitido mundialmente neste 7 de abril de 2011 nada mais é do que o câncer social provocado por um sistema que privilegia o capital em detrimento do ser humano.  

Aquele animal bípede (fruto de um sistema excludente) deveria já ter sido descoberto desde quando aluno da mesma escola, na qual frequentou por anos, em que retornou para assassinar dezenas de crianças.

          Sua doença se diagnosticada na infância seria tecnicamente possível ser tratada se a sociedade permitisse que os governantes aplicassem o necessário em educação e em saúde pública.

          Mas, o que infelizmente assistimos no dia a dia são editoriais de renomados articulistas grifarem em seus artigos que o “déficit vai ás alturas” caso o governo Tarso concedesse os míseros 10.9% ao magistério gaúcho, aprovados na assembleia geral do CEPERS sindicato em 08-04-11 ou pagar o piso nacional do magistério como já definido em lei, são exemplos em qualquer época.

          Salário de Professor, médico do SUS e todos os trabalhadores essenciais a estes serviços são considerados pelos “especialistas econômicos” como despesa.

          Ainda esta em tempo desta mesma sociedade se auto tratar: basta promovermos um grande debate sobre quanto custa uma educação e uma saúde  de qualidade e equânime onde todos e tudo seja resolvido.

          Ou a ganancia capitalista não permitirá que todos tenham as mesmas oportunidades e direitos, onde uns são mais humanos que os outros. Se isto prevalecer estaremos decretando o nosso auto extermínio.


Publicado em agosto de 2013 no jornal O meio.     



          

Emir Sader entrevista José Mujica, presidente do Uruguai

6ª Conferência Estadual de Saúde, de 1 a4 de Setembro de 2011, em Tramandaí/RS

14ª Conferência Nacional de Saúde, de 30 de Novembro a 04 de Dezembro, em Brasilia.

1ª Conferência de Saúde Ambiental de Viamão.

1ª Conferência de Saúde Ambiental de Viamão.
Itamar Santos é eleito Delegado à etapa Estadual.

Representantes de Viamão na I Conferência Nacional de Saúde Ambiental-Etapa Estadual

Representantes de Viamão na I Conferência Nacional de Saúde Ambiental-Etapa Estadual
Verônica-PMV, Delmar-ONG, Simone-UAMVI, Itamar Santos-Mov. Sindical.

A Igreja Matriz de Viamão.

A Igreja Matriz de Viamão.
Referência de um Povo.

As 10 estratégias de manipulação midiática, por Noam Chomsky

Neoliberalismo e Globalização. Saiba o que são!

Juizes e suas Mordomias! Isso o JN não mostra.

CHÊ

CHÊ
O Maior Revolucioário que já viveu!!!

Bandeira do nosso time.

Bandeira do nosso time.

Eu sou Gaúcho

Eu sou Gaúcho
Mas,bah! Tche!

fidel

fidel
Um Lider

Saramago disse:

Eu na Internet

Charges que falam por si!!!!

Charges que falam por si!!!!
Sarney

Ataque aos Trabalhadores I

Ataque aos Trabalhadores I
Bm usa cavalaria contra MST em São Gabriel.

Ataque aos Trabalhadores

Ataque aos Trabalhadores
Trabalhadores encurralados pela BM em São Gabriel.

Assassinato do Trabalhador Rural Elton Brum em São Gabriel-RS

Assassinato do Trabalhador Rural Elton Brum em São Gabriel-RS
Marcas do tiro de calibre 12, arma da BM do Governo Yeda(PSDB,PMDB,PTB,PP,DEM) - Fotos do rsurgente-

Assassinato de São Gabriel

Assassinato de São Gabriel
Tiro a traição, da BM, mata trabalhador rural em São Gabriel.

A Guerra.

A Guerra.
BM usa armas de guerra contra MST em São Gabriel.

Paim prestigia ato em Viamão.

Paim prestigia ato em Viamão.
Paim observa discurso de Itamar Santos.

E o Congresso?

E o Congresso?
Sarney

Os Congressistas.

Os Congressistas.
Da coleção Sarney 2009

Visitantes. A partir de 05/10-2009

Paim em Viamão.

Paim em Viamão.
Ronaldo, Senado Paim, Itamar Santos e Ridi.