Quem sou eu

Minha foto
Viamão, RS, Brazil
Trabalhador, de Esquerda e Socialista!

Meu Site

Meu Site
Um Click e conheça quem é Itamar Santos

Total de visualizações de página

1ª CVS Rs

1ª CVS Rs
6,7 e 8 de Outubro de 2017 na FETAG RS.

1 ª CVS RS

1 ª CVS RS
Fetag RS

Eleição do CES RS

Eleição do CES RS
Eleito Vice Presidente do CES RS em 15-12-16

O Nosso Estado.

O Nosso Estado.
Rio Grande do Sul

quinta-feira, 19 de abril de 2007

*Império.

Historicamente, chamaram-se impérios a grupos de estados ou reinos subordinados a um chefe ou governo que se formaram, quer pela sua livre associação, geralmente com objetivo de defesa mútua, quer pela dominação de vários estados por um estado dominante. Foi desta forma que se formaram os grandes impérios coloniais. O império também é uma forma de governo monárquico, cujo chefe é um imperador. Em sentido restrito, designa a própria autoridade ou poder de um soberano, imperador ou imperatriz. Atualmente só o Japão tem um imperador que é o chefe supremo de um império.
Desde a antiguidade até a bem poucos anos, houve muitos impérios na Europa, tais como: Império Alemão, Austro-Húngaro, Bizantino, Otomano, Romano, Império Romano do Ocidente, Sacro Império Romano-Germânico, Russo, Português. Na Ásia: Império Persa, Chinês, Árabe-Muçulmano e Império Mongol.
Nas Américas: Império Azteca, Império do Brasil, Mexicano e o Império Estadunidense.
O Império Português foi o primeiro e o mais duradouro dos Impérios coloniais (1415-1999) da Era dos Descobrimentos. O Brasil Império é o período da nossa história entre a Independência em 1822 até a Proclamação da República do Brasil em 1889.
No periodo de 1500 a 1822 o Brasil era colonia de Portugal e todas as suas riquezas(pau Brasil, cana-de-açucar e ouro, entre tantos outros) eram enviadas para lá afim de sustentar as mordomias da realeza portuguesa. Mas o fim da colonia brasileira com a proclamação da republica em praticamente nada mudou a realidade do nosso povo, bem como mostra os fatos de nossa históiria.
Mesmo sendo uma Republica, conceito burgues dado as sociedades capitalistas, as condições dos brasileiros não evoliram em praticamentente nada, tendo em vista que as formas de exploração foram se aperfeiçoando até chegarmos aos dias atuais.
Atualmente denomina-se de Imperialismo como sendo a política de expansão e domínio territorial e/ou cultural e econômico de uma nação sobre outra, ocorrido na época da segunda revolução industrial. O imperialismo contemporâneo denomina-se neo-imperialismo, por possuir muitas diferenças com relação ao imperialismo colonial.
No final do século XIX e começo do século XX, a economia mundial viveu grandes mudanças. A tecnologia da Segunda Revolução Industrial (motores a gasolina, diesel e eletricidade) aumentou ainda mais a produção.
A livre concorrência foi desaparecendo e a economia passou a ser dominada por ‘megaempresas’ (monopólios).O Imperialismo dito em poucas palavras seria o ponto máximo do desenvolvimento desenfreado do capitalismo de capital.
Os países imperialistas dominaram, exploraram e agrediram os povos de quase todo o planeta. Porém, a maior parte dos capitalistas e da população dos países imperialistas acreditava que suas ações eram justas e até benéficas à humanidade em nome da ideologia do progresso, isto é, tinham três critérios para explicá-la: o etnocentrismo, baseado na pseudo-idéia de que existiam povos superiores a outros (europeus superiores a asiáticos e africanos), da mesma forma o racismo e o darwinismo social que interpretava a teoria da evolução a sua maneira errônea, afirmando a hegemonia de alguns sobre outros pela seleção natural.
Assim, no final do século XIX e o começo do XX, os países imperialistas se lançaram numa louca corrida pela conquista global o que desencadeou rivalidade entre os mesmos e concretizou o principal motivo da Primeira Guerra Mundial, dando princípio à “nova era imperialista” onde os EUA se tornam o país cardeal.

Esta prática um pouco diferenciada do colonialismo da América, pelos portugueses e espanhóis no século XVI (capitalismo mercantil), tinha como fins colocar capital nas novas colônias, vender a manufatura em excesso, mão-de-obra barata, matéria-prima, novas terras e divulgar a cultura ocidental (européia) aos povos "dominados".
Essa prática foi exercida à partir da 2ª Revolução Industrial, onde foi um avanço da utilização dos hidrocarbonetos e outros. Assim até porque a Europa estava com a "Grande Depressão", isto é, excesso de população, falta de empregos, alimentos e moradia. Isso motivou a conquista de novas terras, onde havia ainda o "Primitivismo do Homem".
Já a América Latina foi explorada de um jeito mais sutil, pois os países já haviam conquistado sua independência política. O jeito de exploração foi mais econômico, com intermédio de empréstimos, instalação de empresas no governo e a vinda de multinacionais.
De fato o Imperialismo ocidental, segundo o príncipio de protecionismo social, cultural, econômico e político, impôs culturas, confinamento de tribos rivais na mesma área provocando guerras entre as mesmas por participação nas decisões políticas, por exemplo. Poucos países como a Inglaterra, a França, os Estados Unidos dominaram vastas regiões em todos os pontos do globo. Isso foi desencadeando uma grande rivalidade entre as potências, que mais tarde daria o início da 1ª Guerra Mundial.
E de lá para cá as guerras são fruto dessa dominação inescrupuloza que privilegia a supremacia de um povo em relação ao outro e para que isso aconteça utilizam-se de todos os instrumentos possiveis para concretizar e justificar as suas intenções.
*Fonte de pesquisa:"http://pt.wikipedia.org/wiki/Imperialismo"
Vamão, 19 de abril de 2007.
veritasantos@brturbo.com.br

terça-feira, 17 de abril de 2007

Violência contra os Movimentos Populares.

Ao lembrar em plenário do massacre de Eldorado dos Carajás, além de relatar a truculência da Brigada Militar gaúcha contra o MST, o deputado Adão Pretto pede justiça e mais ações em prol da Reforma Agrária.
“Hoje, dia 17 de abril, é uma data simbólica de luta e luto ao mesmo tempo. Luto por que, há 11 anos atrás, o Brasil vivia um dos maiores massacres contra os trabalhadores rurais, quando 19 Sem Terra foram mortos, 69 foram mutilados e centenas ficaram feridos em uma ação da Polícia Militar, sob a ordem do então governador Almir Gabriel (PSDB-PA), em Eldorado dos Carajás, no Pará. Os Sem Terra, na ocasião, estavam reivindicando vida digna, respeito e terra.” Mas também é um dia de luta.
A Via Campesina decretou o dia 17 como o Dia Internacional da Luta Camponesa. E dessa forma, o Deputado Federal, Adão Pretto (PT/RS) lembrou, em plenário da Câmara dos Deputados, o massacre no Pará, ao mesmo tempo em que alertou para o não recebimento das indenizações dos agricultores feridos e mutilados, além da liberdade dos mandantes deste crime, o coronel Mario Pantoja e o major José Maria Oliveira.
“A justiça usa dois pesos e duas medidas nos julgamentos, pois trabalhadores sem terra são presos, julgados e condenados por lutar por um pedaço de chão para trabalhar. Enquanto que os fazendeiros mandantes de centenas de assassinatos e policiais militares que comandam ataques e assassinam trabalhadores continuam impunes, não são julgados nem presos”, explica o deputado.
Abril, mês em que os movimentos sociais camponeses consideram fundamental para as lutas em prol da Reforma Agrária, mais uma vez registra índices de violência contra os trabalhadores rurais. O Rio Grande do Sul é mais um estado que, através do seu Governo, usa a mão da Brigada Militar para reprimir os Movimentos de forma cruel e desumana.
O Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) realizou uma ocupação à fazenda Guerra, em Coqueiros do Sul. A fazenda possui 7 mil hectares (30% do território do município) e sua desapropriação é apoiada por prefeitos da região, sindicatos e entidades. No entanto, as famílias acampadas sofreram um despejo realizado pela Brigada Militar em horário ilegal (após das 18 horas), onde ocorreu destruição de mantimentos, objetos pessoais, torturas e agressões a dezenas de pessoas que estavam desarmadas e saindo pacificamente do local.
Como se não bastasse toda a truculência, a Brigada ainda prendeu cinco trabalhadores sem antecedentes criminais sob alegações mentirosas de que estariam armados, além de atirar contra os acampados, o que acabou por atingir o agricultor, Daniel Mafalda Chaves que se encontra com uma bala alojada perto da coluna, correndo risco de perder os movimentos das pernas. O médico que o atendeu, Alessandro Poletto, da cidade de Carazinho, ainda afirmou que o agricultor deveria ter sido atingido na cabeça.
“Estes fatos demonstram que a luta pela democracia, pelo acesso a terra, pelos direitos humanos os quais todos deveriam ter acesso, estão longe de ser concretizados. Infelizmente o governo do Estado do Rio Grande do Sul não contribui em nada para a realização da reforma agrária, pois extinguiu o gabinete da reforma agrária e ainda autoriza a brigada militar a usar de todas as formas de violência contra os trabalhadores que lutam por seus direitos”, afirma Adão Pretto.
O agricultor, hoje, encontra-se internado em um hospital de Porto Alegre, onde recebeu visitas de seus companheiros de Movimento e de apoiadores, entre eles, o próprio deputado Adão Pretto. Ele, a Deputada Federal Maria do Rosário, os estaduais Stela Farias, Marisa Formolo e Dionilso Marcon, o representante da CPT, Padre Rudimar Dalasta e o membro do MST, Cedenir de Oliveira compareceram a uma audiência com o chefe da Casa Civil do Estado, Luiz Fernando Zachia, neste último dia 16 de abril.
Os petistas e os representantes dos movimentos foram reclamar da repressão policial utilizada contra os trabalhadores. Os deputados esperam que o governo Yeda Crusius reveja esta postura agressiva contra os movimentos sociais do campo e da cidade.
Este foi produzido pela assesoria de comunicação de gabinete do deputado extraído de seu pronunciamento na tribuna da Câmara Federal e transcrito aqui para que possamos perceber a necessidade de sempre se ter representantes populares nas casas legislativas desse imenso país.
veritasantos@brturbo.com.br

6ª Conferência Estadual de Saúde, de 1 a4 de Setembro de 2011, em Tramandaí/RS

14ª Conferência Nacional de Saúde, de 30 de Novembro a 04 de Dezembro, em Brasilia.

1ª Conferência de Saúde Ambiental de Viamão.

1ª Conferência de Saúde Ambiental de Viamão.
Itamar Santos é eleito Delegado à etapa Estadual.

Representantes de Viamão na I Conferência Nacional de Saúde Ambiental-Etapa Estadual

Representantes de Viamão na I Conferência Nacional de Saúde Ambiental-Etapa Estadual
Verônica-PMV, Delmar-ONG, Simone-UAMVI, Itamar Santos-Mov. Sindical.

A Igreja Matriz de Viamão.

A Igreja Matriz de Viamão.
Referência de um Povo.

As 10 estratégias de manipulação midiática, por Noam Chomsky

Neoliberalismo e Globalização. Saiba o que são!

Juizes e suas Mordomias! Isso o JN não mostra.

CHÊ

CHÊ
O Maior Revolucioário que já viveu!!!

Bandeira do nosso time.

Bandeira do nosso time.

Eu sou Gaúcho

Eu sou Gaúcho
Mas,bah! Tche!

fidel

fidel
Um Lider

Saramago disse:

Eu na Internet

Charges que falam por si!!!!

Charges que falam por si!!!!
Sarney

Ataque aos Trabalhadores I

Ataque aos Trabalhadores I
Bm usa cavalaria contra MST em São Gabriel.

Ataque aos Trabalhadores

Ataque aos Trabalhadores
Trabalhadores encurralados pela BM em São Gabriel.

Assassinato do Trabalhador Rural Elton Brum em São Gabriel-RS

Assassinato do Trabalhador Rural Elton Brum em São Gabriel-RS
Marcas do tiro de calibre 12, arma da BM do Governo Yeda(PSDB,PMDB,PTB,PP,DEM) - Fotos do rsurgente-

Assassinato de São Gabriel

Assassinato de São Gabriel
Tiro a traição, da BM, mata trabalhador rural em São Gabriel.

A Guerra.

A Guerra.
BM usa armas de guerra contra MST em São Gabriel.

Paim prestigia ato em Viamão.

Paim prestigia ato em Viamão.
Paim observa discurso de Itamar Santos.

E o Congresso?

E o Congresso?
Sarney

Os Congressistas.

Os Congressistas.
Da coleção Sarney 2009

Visitantes. A partir de 05/10-2009

Paim em Viamão.

Paim em Viamão.
Ronaldo, Senado Paim, Itamar Santos e Ridi.