Quem sou eu

Minha foto
Viamão, RS, Brazil
Trabalhador, de Esquerda e Socialista!

Meu Site

Meu Site
Um Click e conheça quem é Itamar Santos

Total de visualizações de página

1ª CVS Rs

1ª CVS Rs
6,7 e 8 de Outubro de 2017 na FETAG RS.

1 ª CVS RS

1 ª CVS RS
Fetag RS

Eleição do CES RS

Eleição do CES RS
Eleito Vice Presidente do CES RS em 15-12-16

O Nosso Estado.

O Nosso Estado.
Rio Grande do Sul

sexta-feira, 10 de agosto de 2007

Um Minuto de Silêncio.

Mais um amigo que parte dessa vida. Desta vez foi o Capitão. Era assim que chamávamos o Claudenir Ricardo Pereira, 47 anos, pai de quatro filhos que ficaram nesta noite de 09 de agosto de 2007, sem o paizão, sua esposa, sem marido, sua mãe, sem o filho querido, seus irmãos, sem o mano e nós os amigos de infância e juventude ficamos sem o nosso camarada, e os colegas sem o parceiro do dia-dia.
Era noite de 09 de agosto quando o Sargento da BM, de profissão, saiu da casa de sua mãe e antes de retornar para a sua residência, resolveu passar no Bar da parada 42 para conversar com seus amigos e conhecidos porque era isso que fazia quase todos os dias. E quando menos esperava adentraram no bar dois elementos para assaltar o referido estabelecimento. Nesse momento o Capitão, reagiu dizem as testemunhas; o exame criminal informa de seu revolver saíram 4 balas.
Mas, os bandidos foram mais rápidos e lhe acertaram na cabeça e todos nós impotentes que somos choramos e fizemos um minuto de silêncio pela morte do nosso amigo.
Não quero e não posso deixar-me banalizar frente a mais esse assassinato de um trabalhador que morre tentando cumprir com o seu dever.
Será que nos resta fazer é só um minuto de silêncio?
Tenho certeza que não devemos ficar mais em silêncio, temos que fazer algo com urgência. A sociedade tem que começar a entender que é a miséria e a corrupção que esta nos colocando sem saída.
É a partir das pequenas coisas que podemos interferir nas mudanças que o Brasil precisa fazer, podemos de hoje em diante exigir todos os nossos direitos começando pela exigência da nota fiscal, de salário justo e equipamentos para os policiais, qualificação permanente dos efetivos da BM e da Policia Civil entre tantas outras coisas.
E principalmente denunciar todo e qualquer ato de corrupção que se souber juntamente com a união enquanto classe trabalhadora onde somos nós que estamos levando a pior. Devemos exigir da justiça, justiça, mas justiça mesmo, onde o criminoso será julgado pelo que fez, não pelo valor em que tem em sua conta bancaria.
Nossas autoridades têm que encarar o crime como uma organização que está ramificada por todas as camadas sociais. Ser pobre não deve ser sinônimo de bandido.
Já está mais do que provado que o trafico e o consumo de drogas é sustentado pelos bacanas que freqüentam as altas rodas da nossa sociedade capitalista.
Não é mais admissível aceitarmos que mandem nossos soldados invadirem as favelas atirando para tudo quanto é lado onde a maioria daqueles que morrem são pessoas humildes que trabalham todos os dias para poderem sobreviver, sendo que o verdadeiro bandido está confortavelmente nos escritórios dos grandes centros econômicos do país. Basta que as autoridades competentes para isso planejem suas ações baseadas na inteligência e não somente na força para que venha acontecer.
Perdemos todos com a morte do Capitão, mas amanhã poderá ser um parente seu. Aí você vai esperar isso acontecer?
Indigne-se.
Faça a sua parte!!!!
ver.itamarsantos@terra.com.br

De Lula Miranda@

Para: ver.itamarasantos@terra.com.br

Recebi a crônica “O porquê do "cansaço" da elite branca” de Lula Miranda que fala da elite brasileira. Boa leitura!!!

O porquê do “cansaço” da elite branca.
A elite branca "cansou". Resolveu, em sinal de protesto, fazer barulho e
demonstrar toda sua indignação.

*Lula Miranda

A elite branca "cansou". Resolveu, em sinal de protesto, fazer barulho e demonstrar toda sua indignação. Pode-se vê-los, mais uma vez, devidamente "enquadrados" numa charge do Angeli, onde se vê, como que numa coreografia mais ou menos ensaiada, esses singulares membros da nossa sociedade com os braços para cima a chacoalhar suas jóias e Rolex num veemente e ruidoso protesto. Indubitavelmente bastante ruidoso e veemente... Risível, decerto.
A elite branca, em definitivo, cansou de conviver com um operário na Presidência da República. Um presidente "monoglota" e sem curso superior é duro de agüentar. E os familiares do presidente então!? Todos de uma pobreza lastimável. Onde foi parar o "glamour" da Presidência da República?
A elite branca cansou desse romantismo ignaro e pobre do proletariado no poder.
Esse negócio do Partido dos Trabalhadores "lotearem" a máquina pública colocando sindicalistas e outros "desqualificados" em cargos estratégicos da administração federal são duros de engolir. Esses cargos, você há de se recordar, eram antes todos de livre provimento das elites brancas. Claro! Pois só eles sabem governar, só a eles, e aos seus, devem ser reservados os melhores empregos, escolas, faculdades, casas e hospitais.
Esse negócio de pagar faculdade para pobre também é algo que a elite branca já não suporta mais. Cotas para negros e pobres nas Universidades Públicas, então, é algo intolerável. O que é pior: essa história de investimentos em um sistema universal de saúde à custa do rico dinheirinho dos impostos não pagos pela elite branca é para acabar.
A elite branca cansou de carga tributária extorsiva para financiar essa tal bolsa-esmola. Cansou de ver os seus iguais "enquadrados", não pelas charges inteligentes do cartunista Angeli, mas pela Polícia Federal mesmo, em horário nobre da TV. Tem "madame" e "doutor" chacoalhando as algemas e fazendo test-drive em camburão zero quilômetro, modelo 2007/2008.
A elite branca quer cheirar sua cocaína em paz e harmonia. A mesma cocaína que desce os morros e favelas para abastecer as festas, e mancha de sangue a alvura de sua hipocrisia branca; não quer a Força Nacional, e o que sobrou da polícia digna e cidadã do Rio de Janeiro, causando contratempos ao bom andamento dos "negócios" no complexo de favelas do Alemão. A elite branca, empalidecida, não admite que o governo da Venezuela não renove a concessão da RCTV, pois temem que um dia a "sua casa", a sua Rede Globo de Televisão, encontre o mesmo destino.
À elite branca não interessa que nesse mesmo governo, que lhes causa indignação e cansaço, o emprego formal bate recorde após recorde: só no primeiro semestre desse ano de 2007, foram criados cerca de 1, 096 milhão de empregos com carteira assinada.
A elite branca tem verdadeira ojeriza a pobres e desempregados; e também pelos pobres que mofam nas filas em busca de emprego.
A elite branca vetou o projeto de FGTS para empregados domésticos, não gastaria o valor de um jantar para pagar a parcela mensal do FGTS da criadagem. Como nos evidenciam os nossos vexatórios índices sociais, a nossa elite branca é por demais benevolentes e generosas.
Portanto, deixe a elite branca reclamar, e clamar aos quatro ventos o seu cansaço. Afinal, o Veuvet Clicquot nunca esteve tão barato: virou "carne de vaca", "todo mundo" hoje está bebendo. Viajar ao exterior então! E esse tal "caos aéreo" é, em grande parte, culpa das passagens muito baratas e dessa "gentalha" que deixou de viajar de ônibus (ou de pau-de-arara) e passou a viajar de avião, enchendo assim os aeroportos e aviões com sua pobreza e maus modos. Um horror! Viajar de avião antes era exclusividade dos bem-nascidos.
A elite branca detesta o governo Lula. A elite branca detesta pobre.
A elite branca adora as revistas Caras e Veja os jornais Folha de S.Paulo e Estado de S. Paulo e a rede Globo. A elite branca enxerga o país como uma jazida a ser explorada até a exaustão, apenas isso. E o povo brasileiro, os escravos de sempre que aí estão para servi-la. Apenas isso e não mais que isso.
E você o que é que acha?
Ver.itamarsantos@terra.com.br
* Poeta e Cronista na imprensa alternativa, entre elas a revista Carta Maior.
Nasceu em Salvador-BA e vive em SP há 15 anos onde é Sec. de Formação e Cidadania do Sindicato dos Trabalhadores em Editoras de SP.
ver.iamarsantos@terra.com.br

terça-feira, 7 de agosto de 2007

Drogas.

Todo começa como se fosse uma brincadeira: você não é homem; é só um traguínho e sedo você já vai pra casa, seu marícas mandado pela mulher.
Depois do primeiro gole a coisa começa a ficar complicada e quando a pessoa se dá por conta já está viciada e daí pra frente vem outras drogas que acaba se transformando num grande ciclo vicioso que na maioria das vezes o (a) viciado (a) acaba morrendo.
O álcool atinge todos os tecidos do organismo humano e provoca em torno de 350 problemas físicos e psíquicos.
O crack* é o resultado do aquecimento da cocaína com bicarbonato de sódio quando, então, é libertada a cocaína (que estava sob a forma de cloridrato ou sulfato de cocaína) quase pura - 90% de pureza - ao contrário da cocaína de rua que às vezes só contém 20% de princípio ativo. A cocaína assim libertada, por isto chamada “base livre” (free-base), se apresenta sob a forma de fragmentos ou pequenas pedras, de cor branca ou cinza-amarelada e vendida em pequenos recipientes plásticos ou pirex. Os de pirex poderão ser aproveitados para o consumo da droga. O crack é usualmente fumado em cachimbos apropriados, de pirex, ou então podem ser pulverizados nos cigarros de tabaco. O nome crack nasce de pequenos estalidos que se dão no forninho do cachimbo durante o ato de fumar.
A grande aceitação da droga (designed drug), que surgiu na década de 80, deve-se a vários itens: a) o crack é mais barato que a cocaína; b) a cocaína, ao ser administrada pelas vias tradicionais, tais como nariz, endovenosa, porém essa passa sempre pelo fígado. São trajetos não só longos e lentos como, ao nível deste órgão, há uma perda na quantidade auto-administrada em virtude de agentes oxidantes orgânicos.
O crack, no entanto, ao ser fumado passa rapidamente para o sangue através dos pulmões e atinge o cérebro em 06 a 10 segundos. Os efeitos nas áreas orgânicas e psíquicas produzidos pela droga são, em regra, os mesmos da cocaína, porém extremamente agravados e acrescidos em nocividade pelos motivos já expostos. No sistema nervoso central, em curto prazo e em quantidade expressiva, produz graves alterações na comunicação cerebral.
Esta desregulação na bioquímica determina disfunções que podem ir até a morte, por paradas cardiorespiratórias, alem de provocar tonturas, desmaios, hemorragias celebrais, psicoses e lesões nas vias respiratórias.
A conduta do usuário de crack é profundamente modificada. Sabedor de riscos a que está exposto o usuário aceita e mergulha na drogadição. A violência e a marginalização são presentes no quadro profundamente anti-social desenhado pelo drogado e o crack por onde passa, deixa figurações de dor e de degradação moral.
O crack, tal como a cocaína, cria dependência psíquica, porém em muito pouco tempo e, às vezes, em 06 dias. A tolerância faz parte do abuso do crack e a dose excessiva ainda não é conhecida. *Fonte: www.usuarios.uninet.com.br
A 3-4 metilenodioximetanfetamina, conhecida como ** “ecstasy”, é uma droga psicotrópica estimulante sintética, produzida em laboratórios clandestinos. Seu uso é bastante difundido nos Estados Unidos e na Europa e, nos últimos 5 anos o uso no Brasil vem crescendo de forma bastante acelerada, tornando-se uma das principais drogas consumidas pelas classes médias, médias-altas e altas.
O ecstasy é comercializado na forma de comprimidos ou cápsulas que custam entre 25 e 45 reais (janeiro de 2005). É corriqueiro o consumo de várias doses em uma só seção de abuso. Sua via de administração mais comum é a oral (ingerida), mas a droga também pode ser macerada e aspirada. Vale ressaltar que a facilidade na forma de consumo do ecstasy é ser um fator importante para sua popularização. Enquanto as outras drogas ilegais tradicionais (com exceção do LSD) exigem um lugar reservado e, por vezes, um kit para confecção e consumo do ecstasy pode ser realizado com muita discrição em qualquer lugar e não exige nenhuma preparação. Além disso, a forma de comprimidos o torna menos agressivo para um consumidor iniciante, que poderia ser avesso a outras formas de consumo de drogas tal como aspirar cocaína ou fumar maconha. O ecstasy tem um marketing próprio que vai desde o nome que remete a uma experiência prazerosa até a apresentação em comprimidos com relevos com apelos publicitários e denominações como a “droga do amor”.
Alem disso o consumo dessa droga aumenta a temperatura do corpo podendo atingir os 42 graus, fato esse que pode levar a morte súbita e causa a impotência sexual.
A **cocaína é um alcalóide encontrado nas folhas do arbusto Sul Americano erythroxylon coca. É um potente psicoestimulante. A droga bloqueia a recaptação do neurotransmissor dopamina.
As sensações imediatas são euforia, alerta, inquietação, supressão do sono, do medo, da fome e do cansaço. Em alguns usuários pode haver estimulação sexual enquanto em outros pode haver justamente o contrário; pode causar também insônia, disfunção arterial, trombose e convulsões.
As metanfetaminas são substâncias relacionadas quimicamente com as anfetaminas e são um potente estimulante que afeta dramaticamente o sistema nervoso central. A droga é facilmente sintetizada em laboratórios clandestinos, sendo – conjuntamente com o ecstasy – uma das mais populares drogas sintéticas.
As metanfetaminas são chamadas comumente de ice, cristal, speed e meth, mesmo no Brasil. É apresentado geralmente como um pó branco, cristalino, com gosto amargo e é facilmente solúvel em água ou álcool. As metanfetaminas foram aperfeiçoadas originalmente no Japão e Alemanha, na Segunda Guerra mundial, e eram dadas a operários e combatentes de forma a espantar a fadiga no esforço de guerra. Até hoje é uma das drogas mais consumidas nos países orientais.
As metanfetaminas podem ser aspiradas (cheiradas), inaladas, ingeridas ou injetadas. No Brasil são mais comumente aspiradas ou ingeridas - algumas vezes inadvertidamente - pois são facilmente solúveis. Os efeitos imediatos, sob efeito da droga, são extrema euforia, estado de alerta, movimentos repetitivos, paranóia. Assim como outros estimulantes alguns usuários podem sentir desejo sexual enquanto outros sentem repulsa por qualquer contato íntimo.
Uma de suas principais características, bastante comentadas pelos usuários, é a longa duração de seus efeitos. Uma única dose de metanfetamina pode levar o consumidor a ficar em estado de alerta e intensa agitação por 48 ou 72 horas seguidas.
O que a faz ser conhecida, injustamente, como a droga dos internautas. Essa fama vem, aparentemente, de casos isolados, mas com grande repercussão, de jovens que chegavam a jogar videogames em rede (Lan Houses) até 48 horas seguidas, em países orientais, com resultados inclusive fatais. Na avaliação de técnicos estes fatos estão mais relacionados à popularidade, nesses países, tanto das metanfetaminas como das Lan Houses, não havendo nenhuma condição particular das atividades dos jogadores com a facilitação do consumo da droga.
Os efeitos das metanfetaminas no cérebro estão relacionados com o aumento abrupto da produção da dopamina, neurotransmissor importante no delicado mecanismo de recompensa cerebral.
Milhões de anos de evolução e seleção naturas proveram nosso cérebro de uma complexa teia neurológica de recompensas para situações que favoráveis a nossa existência. Esse mecanismo regula nosso humor, emoções, excitações, estados de euforia e satisfação. A ingestão regular de euforizantes químicos, notadamente a cocaína e anfetamínicos tais como ecstasy e metanfetaminas enviam um sinal falso para o cérebro de que o consumo desta droga e as situações envolvidas são imensamente benéficas em detrimento daquelas realmente importantes para nossa evolução.
Os efeitos neuroquímicos destes estimulantes no cérebro são confundidos com os mecanismos de recompensa para situações desejadas. Um perigoso atalho que dispensa as situações normalmente requeridas para o disparo desse mecanismo, como sexo, realizações profissionais, amor, companhia de amigos e familiares, inter-relação pessoal, etc.. O resultado neuroquímico mais evidente em usuários é justamente o desequilíbrio deste delicado mecanismo, o que acaba por afastar o usuário das atividades normalmente prazerosas levando-o a buscarem a recompensa química nos estimulantes.
É bastante normal usuários deixarem, gradativamente, de se sentirem confortáveis e estimulados para atividades cotidianas. Ao mesmo tempo podem experimentar uma euforia quando deparados com assuntos, fatos ou lembranças de episódios de consumo da droga. Isso ocorre por que, quimicamente, seu cérebro passa a buscar mais os estímulos mais fortes e as situações nas quais ele foi “recompensado” em depreciação as situações onde ele normalmente deveria sentir este estímulo.
A **morfina e a heroína são derivadas de um grupo de substâncias extraídas da papoula (Papaver somniferum), de onde também se extrai o ópio. Estas substâncias são denominadas opiáceos. A papoula é conhecida há mais de 5 mil anos, nessa época os sumérios já a utilizavam para combater problemas como insônia e constipação intestinal. No século XX, pesquisadores isolaram a morfina e seu uso medicinal foi amplamente difundido, especialmente por suas propriedades analgésicas e antidiarréicas. Embora seja muito eficiente no combate à dor, a morfina causa dependência em poucas doses. Já no final do século XIX, o número de dependentes da morfina era significativo. Para auxiliar no tratamento da dependência dessas pessoas, foi desenvolvida uma droga a partir da morfina: a heroína. A heroína chegou a ser prescrita por Sigmund Freud, mas já na década de 1920 foi constatado seu alto poder de causar dependência química e psíquica. Sua produção e comércio foram proibidos no mundo todo.
A heroína é um pó geralmente de coloração escura ou marrom. O consumo endovenoso é comum no Ocidente e recentemente a introdução de heroína de alta qualidade por produtores colombianos resultou em uma explosão do consumo via aspiração (cheirada) e uma popularização da droga. A morfina é apresentada liquida ou liofilizada e geralmente em apresentação farmacêutica.
Opiáceos como a heroína e a morfina possuem estrutura química capaz de se ligar aos receptores de neurotransmissores denominados endorfinas, associados ao controle da dor, prazer, bem estar e relaxamento. Ao atingir o cérebro, tanto a heroína quanto a morfina deprimem os centros nervosos responsáveis pela dor e pela vigília, além das regiões que controlam a respiração, os batimentos do coração e a pressão do sangue. Estas drogas interferem no chamado limiar da dor, um limite físico que regula a interpretação dos sinais de dor que o cérebro recebe. Por isso são capazes de suprimir as sensações de dor sem neutralizar outras sensações. Daí seu uso como anestésico. Porém, como desenvolvem dependência com relativa velocidade, com pouco tempo de uso a situação se inverte para o usuário: o usuário passa a ter que usá-las para não sentir dor.
Relatos de dependentes indicam dores extremas na abstinência dessas drogas, ao ponto de sentirem dores insuportáveis no interior dos ossos, emagrecimento extremo, queda de pressão (pressão baixa), inflamações gastrointestinais, apatia e depreção.
**Fonte: www.testededrogas.com/asdrogas
LSD*** é o acrônimo de Lysergsäurediethylamid, palavra alemã para a dietilamida do ácido lisérgico, que é uma das mais potentes substâncias alucinógenas conhecidas.
Uma dose de apenas cem microgramas causa um brutal aumento nos sentidos, afetando também os sentimentos e a memória por um período que pode variar de seis a quatorze horas. Provoca pânico, sensação de deformação do corpo e distúrbios crônicos. *** Fonte: Wikipédia
A Maconha ou Marijuana*** é uma droga entorpecente produzida a partir das plantas da espécie Cannabis sativa, substância psicoativa presente na maconha e no haxixe é o delta-9-tetrahidrocanabinol (THC). Geralmente a maconha e o haxixe contêm até 8% de THC, mas algumas variedades de maconha, (cruzamentos entre a espécie Cannabis sativa e Cannabis indica, comumente conhecidas como Skunk ("Gambá" em português, nome dado devido ao forte cheiro proveniente da queima da espécie em questão) produzem recordes na marca de 33% de THC.
A maconha causa, entre outros problemas, défice de atenção auditiva, surtos psicóticos, dano na traquéia e nos brônquios falta de percepção e infertilidade. ***Fonte: Wikipédia
Os solventes e inalantes são os mais fáceis de se conseguir, pois estam a disposição em qualquer ferragem e infelizmente são vendidos para crianças sem o menor sentimento de culpa. Provocam zumbido nos ouvidos, irritação nos olhos, diarréia e lesões neurológicas.
ver.itamarsantos@terra.com.br

O sentido das Palavras.

Nosso vocabulário é rico em palavras e algumas são rotuladas como más, ou seja, se convencionou dar a estas palavras definições que as fazem com que quem seja adjetivado por elas passem a ser pessoas ou grupo de pessoas anti-sociais. Geralmente ouvimos ou mesmo nós declaramos esse preconceito de alguém: “Lá vem o radical”, ou “Já vem você com os seus fundamentalismos”.
Um desses termos muito comum de se ouvir é o termo sectarismo (usado geralmente com conotação pejorativa) pode ser definido como a visão estreita, intolerante ou intransigente. Muitas seitas e religiões têm uma visão proselitista das verdades que pregam. Algumas atitudes de grupos ideológicos também podem ter comportamentos sectários na defesa ferrenha de seus ideais. Classifica-se de sectário aquele que é praticante de uma seita ou apresenta comportamento típico do sectarismo ideológico.
Como vemos as definições gramaticais são de cunho pejorativo, conceitos que absorvemos como “normais”, mas na pratica podemos objetivar um ou outro ponto vista sob um assunto determinado como sendo sectário. Tal qualificação depende de quem avalia tal discussão ou tal fato.
Digamos que o papel do avaliador é o decisivo em se rotular alguém como sectário, então na verdade podemos dizer que o sectário nesta estória é quem julga porque ao julgar (exceto as questões legais) se coloca a favor de algum lado.
A Intolerância é outra palavra que tem uma conceituação forte que é definida como: uma atitude mental caracterizada pela falta de habilidade ou vontade em reconhecer e respeitar diferenças em crenças e opiniões.
Num sentido político e social, intolerância é a ausência de disposição para aceitar pessoas com pontos-de-vista diferentes. Como construção social, isto está aberto a interpretação. Por exemplo, alguém pode definir intolerância como uma atitude expressa, negativa ou hostil, em relação às opiniões de outrem, mesmo que nenhuma ação seja tomada para suprimir tais opiniões divergentes ou calar aqueles que as têm. Já a tolerância, por contraste, pode significar "discordar pacificamente". A emoção é um fator primário que diferencia intolerância de discordância respeitosa.
Como podemos berceber devemos ter muito cuidado quando atribuirmos um adjetivo a alguém porque esse pode ser perfeitamente atribuido a nós mesmos.
ver.itamarsantos@terra.com.br

6ª Conferência Estadual de Saúde, de 1 a4 de Setembro de 2011, em Tramandaí/RS

14ª Conferência Nacional de Saúde, de 30 de Novembro a 04 de Dezembro, em Brasilia.

1ª Conferência de Saúde Ambiental de Viamão.

1ª Conferência de Saúde Ambiental de Viamão.
Itamar Santos é eleito Delegado à etapa Estadual.

Representantes de Viamão na I Conferência Nacional de Saúde Ambiental-Etapa Estadual

Representantes de Viamão na I Conferência Nacional de Saúde Ambiental-Etapa Estadual
Verônica-PMV, Delmar-ONG, Simone-UAMVI, Itamar Santos-Mov. Sindical.

A Igreja Matriz de Viamão.

A Igreja Matriz de Viamão.
Referência de um Povo.

As 10 estratégias de manipulação midiática, por Noam Chomsky

Neoliberalismo e Globalização. Saiba o que são!

Juizes e suas Mordomias! Isso o JN não mostra.

CHÊ

CHÊ
O Maior Revolucioário que já viveu!!!

Bandeira do nosso time.

Bandeira do nosso time.

Eu sou Gaúcho

Eu sou Gaúcho
Mas,bah! Tche!

fidel

fidel
Um Lider

Saramago disse:

Eu na Internet

Charges que falam por si!!!!

Charges que falam por si!!!!
Sarney

Ataque aos Trabalhadores I

Ataque aos Trabalhadores I
Bm usa cavalaria contra MST em São Gabriel.

Ataque aos Trabalhadores

Ataque aos Trabalhadores
Trabalhadores encurralados pela BM em São Gabriel.

Assassinato do Trabalhador Rural Elton Brum em São Gabriel-RS

Assassinato do Trabalhador Rural Elton Brum em São Gabriel-RS
Marcas do tiro de calibre 12, arma da BM do Governo Yeda(PSDB,PMDB,PTB,PP,DEM) - Fotos do rsurgente-

Assassinato de São Gabriel

Assassinato de São Gabriel
Tiro a traição, da BM, mata trabalhador rural em São Gabriel.

A Guerra.

A Guerra.
BM usa armas de guerra contra MST em São Gabriel.

Paim prestigia ato em Viamão.

Paim prestigia ato em Viamão.
Paim observa discurso de Itamar Santos.

E o Congresso?

E o Congresso?
Sarney

Os Congressistas.

Os Congressistas.
Da coleção Sarney 2009

Visitantes. A partir de 05/10-2009

Paim em Viamão.

Paim em Viamão.
Ronaldo, Senado Paim, Itamar Santos e Ridi.