Quem sou eu

Minha foto
Viamão, RS, Brazil
Trabalhador, de Esquerda e Socialista!

Meu Site

Meu Site
Um Click e conheça quem é Itamar Santos

Total de visualizações de página

1ª CVS Rs

1ª CVS Rs
6,7 e 8 de Outubro de 2017 na FETAG RS.

1 ª CVS RS

1 ª CVS RS
Fetag RS

Eleição do CES RS

Eleição do CES RS
Eleito Vice Presidente do CES RS em 15-12-16

O Nosso Estado.

O Nosso Estado.
Rio Grande do Sul

segunda-feira, 30 de dezembro de 2013

As novelas e o funk ostentação



Primeiramente é pertinente recapitular a cultura hip hop que é formada pelos seguintes elementos: O rap, o graffiti e o break.

Na tradução literal Rap significa ritmo e poesia, que é a expressão musical verbal da cultura; Graffiti - que representa a arte plástica, expressa por desenhos coloridos feitos por graffiteiros, nas ruas das cidades espalhadas pelo mundo; Break dance - que representa a dança.

Os três elementos juntos compõe a cultura hip hop, que foi e é a forma da periferia, e dos guetos expressarem suas dificuldades, suas necessidades de todas classes excluídas...

O termo hip hop, alguns dizem que foi criado em meados de 1968 por Afrika Bambaataa. Ele teria se inspirado em dois movimentos cíclicos, ou seja, um deles estava na forma pela qual se transmitia a cultura dos guetos americanos, a outra estava justamente na forma de dançar popular na época, que era saltar (hop) movimentando os quadris (hip)...

Como tantas outras formas culturais esta também foi adaptada a realidade das favelas brasileiras e inicialmente seguiram a mesma tendencia dos Negros norte americanos, denunciando o grave estado social das favelas, dos negros e negras, assim como dos pobres das favelas do Brasil.

Com o passar dos anos esta bagagem histórica do hip hop/funk passa a ser cooptada pela industria radiofônica e passa a ditar costumes, moda e politica nas mesmas favelas que antes protestavam através das suas letras contra uma politica social que lhes tinham como massa de manobra.

Daí surge o funk ostentação que dizem ser uma releitura paulista do funk carioca, feita a partir da Baixada Santista e da Região Metropolitana de São Paulo, na qual as letras passam a ter a seguinte temática: dinheiro, grifes, carros, bebidas e mulheres.

O Funk ostentação rapidamente produz exceções riquíssimas que trazem lucros astronômicos as grandes gravadoras multinacionais que impõe aos guetos brasileiros um mundo imaginário que lhes reprime violentamente até de se locomoverem nos shoppings, onde qualquer jovem pobre é identificado como “suspeito” que esteja diante de uma vitrine, mesmo que sozinho, desejando óculos da Oakley ou tênis Mizuno, dois dos ícones dos funkeiros da ostentação, são monitorados como “possíveis ladrões”.

As novelas já vendiam uma vida de luxo há muito tempo, só que nelas os ricos eram os que pertenciam ao mundo de riqueza.

Nos vídeos clipes do funk ostentação, são os pobres que aparecem neste mundo, somente como figurantes.

O funk da ostentação, evoca o consumo, o luxo, o dinheiro e o prazer e que tudo isso esta a disposição onde nos clipes, os Mcs (rappers) aparecem com correntes e anéis de ouro, vestidos com roupas de grife, em carros caros, cercado por mulheres com muita bunda e pouca roupa, só que não lhes diz que tudo aquilo é uma exceção, ou seja, que ele (o MC) é a exceção e que tudo aquilo não é para todos porque nas sociedades capitalistas este status são pra poucos.

Diferentemente do hip hop original paulista dos ano 80 e 90, que negava o sistema, e também do movimento de literatura periférica e marginal que, no início dos anos 2000, defendia que, se é para consumir, que se compre as marcas produzidas pela periferia, para a periferia, o funk da ostentação coloca os jovens, ainda que para a maioria só pelo imaginário, em cenários até então reservados para a juventude branca das classes média e alta.

Esta, com certeza, seja a sua transgressão. Transgressão porque passa uma ilusão alienante porque em seus clipes, os Mcs ( Mestres de Cerimônia/Rapper/Cantor) têm vida de rico, com todos os signos dos ricos. E esta riqueza é graças ao sucesso de seu funk nas comunidades, onde muitos MCs enriqueceram de fato e tiveram acesso ao mundo que celebravam, só que este mundo não é socializado com a favela que sustenta esta riqueza.

Esta exaltação do luxo e do consumo, imposta por uma mídia que explora a qualquer custo deve ser vista como adesão ao sistema e tornou o funk da ostentação uma ferramenta útil para este fim.

Agora, ao ocupar os shoppings, a juventude pobre e negra das periferias não estava apenas se apropriando dos valores simbólicos, como já fazia pelas letras do funk da ostentação, mas também dos espaços físicos, o que marca uma diferença. E, para alguns setores da sociedade, adiciona um conteúdo perigoso àquele que já foi chamado de “funk do bem”. O tiro saiu pela culatra e teve seus efeitos colaterais...

O que os defensores do Funk ostentação não dizem nas suas letras é que a resposta seria violenta por parte da administração dos shoppings, das autoridades públicas, da clientela e de parte da mídia que informa que a entrada da juventude das periferias nos shoppings seria uma violência.

Mas a violência era justamente o fato de não estarem lá para roubar, mesmo sendo o único lugar em que se acostumaram a enxergar os jovens negros e pobres. Então, como identificá-los, em que lugar inclui-los? Se isso fosse a intenção...

Sem respostas “concluíram” que havia a intenção de furtar e destruir, o que era mais fácil de aceitar do que admitir que apenas queriam se divertir nos mesmos lugares da classe média, desejando os mesmo objetos de consumo que ela.

E o que vera para ser um rolezinho foi parar na delegacia.

E os fanqueiros de ostentação e as novelas permanecem produzindo ilusões impossíveis de serem atendidas em uma sociedade capitalista que ilude somente pra lucrar e para isso se utilizada dos próprios oprimidos para venderem estas ilusões.


domingo, 15 de dezembro de 2013

Fobia



Sob o ponto de vista clínico, no âmbito da psicopatologia, as fobias fazem parte do espectro dos transtornos de ansiedade com a característica especial de só se manifestarem em situações particulares. Geralmente estas fobias são simples como medo de insetos, mas casos mais graves pois atacam as pessoas q sofrem deste transtorno como também aqueles pelo qual os fóbicos direcionam o seu "temor".

A homofobia(homo, pseudoprefixo de homossexual, fobia do grego φόβος "medo", "aversão irreprimível") é uma série de atitudes e sentimentos negativos em relação a pessoas homossexuais, bissexuais e, em alguns casos, contra transgêneros e pessoas intersexuais. As definições para o termo referem-se variavelmente a antipatia, desprezo, preconceito, aversão e medo irracional.

A homofobia é observada como um comportamento crítico e hostil, assim como a discriminação e a violência com base na percepção de que a orientação não heterossexual é negativa.

No Brasil pode ser considerada uma epidemia é que causa muitos males e nestes tempos de endurecimento político que ocorre nas épocas pré eleitorais, nós os Petistas, e falo por mim, porque estou sendo atacado só por abrir a boca o escrever algo que o meu interlocutor não se agrada e isto baste para que seja atacado gratuitamente.

A isto chamo de PTfobia, ou seja, orientação politica de aversão preconceituosa a todo aquele que seja ideologicamente identificado com o pensamento politico defendido pelo Partido dos Trabalhadores, Comunista e Socialista.

Assim como a homofobia a PTfobia pode causar sérios danos a vida desta população....



quinta-feira, 5 de dezembro de 2013

O poder de decidir


        Todo ser humano detém o poder de decisão, o discernimento entre o que lhe serve e aquilo que não lhe serve.

Este “poder” recebemos ao nascer quando o instinto de sobrevivência faz com que o bebe chore quando esta como fome ou quando vez cáca nas fraldas.

Paralelamente ao crescimento o corpo deste bebe vai se transformando e recebendo influências orgânicas (naturais) assim como do meio (externas) em que vive, família, escola, amigos e da propaganda, ou seja, o seu “poder de escolha” sofre destas influências que afetam a sua moral e a sua ética, conceitos igualmente subjetivos.


A conjuntura social atual nos oprime na maioria das vezes a fazer coisas que éticamente ou moralmente não faríamos, mas o senso comum nos diz que tudo é bom ou normal...


Com a afirmação democrática no Brasil temos e vivemos uma tsunami de propostas e opiniões que estão carregadas de contradições e de difícil tomada de decisão para aqueles que tem entre seus princípios o respeito a vida em relação a morte. 

Ai pode estar o primeiro grande debate contraditório.

Há aqueles que veem produtividade na mendicância ou na loucura abominando a proteção estatal para esta pessoas, mas há aqueles que manteriam estas pessoas excluídas do convívio social pois avaliam serem “corpos inúteis” que não geram lucro ao sistema capitalista vigente.


Temas de grande importância social como o aborto voluntário, descriminalização do uso de drogas, mudança de sexo, eutanásia ou a legalização da prostituição estão em debate nas instancia democráticas que tem o poder delegado pelo povo para tomarem decisões e se algum de nós, reles mortais tivermos o interesse de opinar sobre estes temas temos que ficar atentos ou os deputados, pastores, padres ou algum guru vão decidir por nós.


O Deputado Federal do Psol , Jean Willys, do Rio de Janeiro é autor do PL Gabriela Leite (Projeto de Lei (PL) 4.211/2012) que regulamenta a Profissão da Prostituição onde afirma :


“Eu defendo que todos e todas nós sejamos donos do nosso próprio corpo e, pelo mesmo motivo que sou a favor do direito das mulheres a decidir sobre a interrupção voluntária da gravidez, sou contra a criminalização dos usuários de drogas atualmente ilegais, sou a favor do direito das pessoas trans a fazerem cirurgias de transgenitalização e/ou tratamentos hormonais (se assim o desejarem!) e a ter seu nome e sua identidade reconhecida (independentemente do que façam com o corpo), sou a favor da morte digna e da autodeterminação sobre o fim da própria vida; também considero que toda pessoa adulta e capaz tem direito a decidir livremente se quer exercer a prostituição”.
http://www.cartacapital.com.br/sociedade/cut-as-prostitutas-tambem-sao-mulheres-trabalhadoras-5575.html 


O contraponto a este projeto vem do movimento sindical aqui representado pela Central Única dos Trabalhadores onde as mulheres sindicalistas afirmam:
“O Coletivo Nacional de Mulheres da CUT discutiu na terça-feira 3, em São Paulo, a regulamentação da prostituição e, para a maior parte das dirigentes, a medida favorece apenas quem lucra com o corpo das mulheres*.
Elas debateram o Projeto de Lei (PL) 4.211/2012, do deputado federal Jean Willys (PSOL-RJ), que descriminaliza a exploração da atividade por casas noturnas e figuras como o cafetão”.
http://www.cartacapital.com.br/sociedade/mulheres-da-cut-sao-contra-regulamentacao-da-prostituicao-2612.html 


Outra opinião sobre este tema esta no artigo “Prostituição: a falácia patriarcal do direito de escolha... A suposta revolução sexual e crescente liberação e avanço do capitalismo democrático liberal apenas agravou o problema da prostituição. Legaliza-se a tirania do desejo...” (http://hysterocracya.blogspot.com.br/2007/04/prostituio-falcia-patriarcal-do-direito.html )



Em relação ao conteúdo Pl do deputado Jean Willys, este deixa sem regras varias questões legalistas quanto a defesa dos direitos das Trabalhadoras e trabalhadores do sexo, segundo ele, que em caso de aprovação deveriam serem melhor regrados.

Mas quanto ao debate avalio que todos estes temas devem ser muito mais debatidos aprofundando-se seus prós e contras em toda a comunidade social para que não venham a se cometer legalizações ou liberações que não passam de mais exploração ou aprisionamentos a fim de atender as pressões do poderio econômico.
Muitas são as perguntas que me faço. A que ponto uma pessoa capaz opta por viver na rua sobrevivendo de restos de comida encontradas na lata de lixo?


Onde há produtividade viver embriagado por qualquer tipo de droga por dias e dias?
Até quando eu posso deixar uma pessoa morrer só porque ela assim quer?


Quem ou o que me garante que esta pessoa esta capaz de tomar esta ou aquela decisão tendo e sofrendo todo tipo de influência ocasionada pela atual conjuntura social?


Antes que me acusem de estar dizendo que somos um bando de incapazes, não é isto e sim que nossas decisões são motivadas pelo meio em que vivemos.

itamarssantos13@yahoo.com.br


itamarssantos13@twitter.com


sábado, 23 de novembro de 2013

Fascismo

Foto reprodução-facebook-httprevistaforum.com.brblog201311faixas-fixadas-no-centro-de-rio-branco-pedem-a-volta-do-regime-militarr legenda

A definição literal do Fascismo esta em todos os bons livros de história como sendo “ uma forma de radicalismo político autoritário nacionalista que ganhou destaque no início do século XX na Europa. Os fascistas procuravam unificar sua nação através de um Estado totalitário que promove a mobilização em massa da comunidade nacional,confiando em um partido de vanguarda para iniciar uma revolução e organizar a nação em princípios fascistas. Hostil à democracia liberal, ao socialismo e ao comunismo, os movimentos fascistas compartilham certas características comuns, incluindo a veneração ao Estado, a devoção a um líder forte e uma ênfase em ultranacionalismo, etnocentrismo e militarismo. O fascismo vê a violência política, a guerra, e o imperialismo como meios para alcançar o rejuvenescimento nacional e afirma que as nações e raças consideradas superiores devem obter espaço deslocando aquelas consideradas fracas ou inferiores, como no caso da prática fascista modelada pelo nazismo”.(http://pt.wikipedia.org/wiki/Fascismo )

O Fascismo surgem na Itália em meados da Primeira Guerra Mundial e o seu produto ideológico se adequa a cada território tomando contornos conjunturais que lhe favorecem e mesclando preconceitos e fobias das mais variadas matizes. Ele surge em um período entreguerras quando se manifestou através de "partidos políticos armados" liderados por elites populistas se opondo ao socialismo e ao liberalismo e prometendo uma política radical para salvar o país da decadência.

E esta “decadência” na concepção FASCISTA pode estar quando uma sociedade cria um conjunto de leis que incluem milhares de pessoas na linha da cidadania plena atualmente marcada no Brasil pelas leis e politicas compensatórias como as cotas raciais, direitos dos homossexuais, bolsa família e todas as garantias e liberdades que uma DEMOCRACIA possa manter a toda uma sociedade independente de classe social, opção sexual, religiosa ou de raça.

Já a página dos autodenominados White Blocs que mostra o descontentamento do grupo com os Black Blocs, além de defenderem a intervenção militar. “Manter o black bloc afastado das pessoas de bem durante as manifestações; Apoiar a Polícia Militar contra o black bloc; Gritar por Intervenção Militar no Brasil”, diz uma das imagens publicadas na página. (http://revistaforum.com.br/blog/2013/11/faixas-fixadas-no-centro-de-rio-branco-pedem-a-volta-do-regime-militar/) .

Este é um trecho de um grupo organizado que acompanhamos de longe, mas quando descobrimos que um suposto “amigo” tem esta ideologia, eu particularmente fico preocupado e hoje um “amigo meu” se declarou sem virgulas ou reticencias assim:

Eu penso que só o capitalismo gera empregos e renda, eu sou contra escravizar um povo com esmolas chamadas "bolsas", tu és inteligente e sabes que isto é compra de votos, eu sou contra os socialistas que igual a Marx, que nunca trabalhou, vivia da herança de seus pais, e nunca dividiu com ninguém(socialista teórico). Conheço um monte de pseudos socialistas burgueses de Viamão, eu sou admirador do regime militar, pois meu pai tinha uma pequena oficina de radiadores, e nós éramos sim classe média, sou a favor de privatizações como a da CRT, um cabide de empregos e que pobres não tinham telefone, só os ricos podiam usufruir de uma estatal, eu condeno a mentira sobre Cuba, pois a anos morem milhares de cubanos tentando sair de Cuba, e ninguém querendo entrar, eu denomino Che Guevara um assassino, eu acredito que o governador Tarso deu um calote eleitoral no magistério, eu acredito que o Gross (fonte policia) vendia licença ambiental, estas são algumas coisas que acredito, então tenho bandeira sim. Eu acredito na direita , sou admirador do regime militar, acho uma palhaçada a presidente Dilma falar de humanismo com o Genuíno e milhões de brasileiros morrendo de fome, de sede, morrendo na fila do SUS, passei minha adolescência trabalhando na roça e na olaria do saudoso "Amigão" la no espigão, saia ia bailes todo o fim de semana, nunca fui molestado pelo regime militar que jamais se via vagabundos nas esquinas como é hoje. Então tenho bandeira sim. Acredito que a privatização dos aeroportos Brasil a fora é necessária, mas são 51 % fora das mãos do governo, ou seja o governo é minoritário e não tem voz.”.

Este é uma declaração que soa como uma bomba porque vem carregada de preconceito onde as pessoas que são beneficiadas pelo Bolsa família consideradas “escravas” ou “vagabundos” e dai por diante, ou seja, quem não trabalha não pode estar incluído em programa social do governo que é taxado como sendo “esmola” e por ideologia não critica o sistema capitalista, real culpado desta escravidão.

Estes rótulos são para justificar a sua ideologia ditatorial que tem como centro politico o fim das liberdades; somente conquistadas e mantidas em uma DEMOCRACIA.

Por isto e em nome da liberdade democrática que repudio estas praticas que se beneficiam da nossa democracia para instalarem o caos das ditaduras que já bem conhecemos.

Fascismo=Nazismo=Ditadura é contra isto conclamo a todos e todas que se reivindicam DEMOCRÁTICOS a denunciarem estas praticas.



Publicado no www.facebook.com/itamarsantos13  em 23-11-13.



domingo, 17 de novembro de 2013

Esta é a Republica Federativa do Brasil..

Neste 15 de novembro não foi mais um feriadão onde os brasileiros curtem sem saber muito bem ou nada sobre o seu significado histórico e o que realmente pode ou poderia significar para a coletividade nacional, pois mais uma vez as leis brasileiras são desrespeitadas por uma elite dominante que faz o que quer contra quem ela escolhe para fazer cumprir a sua lei, a lei dos mais fortes.

Politicamente nunca compactuei com a pratica do grupo que Genuíno e Dirceu lideram no PT por isso não me abalo pelo que estão sendo acusados, pois isso faz parte do papel de guerrilheiros que são ou se autointitulam. Me indigno é com o que o PT paga pelo que são acusam de terem feito e por isso o conjunto partidário tem que explicar.

“A Proclamação da República Brasileira foi um levante político-militar ocorrido em 15 de novembro de 1889 que instaurou a forma republicana federativa presidencialista de governo no Brasil, derrubando a monarquia constitucional parlamentarista do Império do Brasil e, por conseguinte, pondo fim à soberania do imperador D. Pedro II. Foi, então, proclamada a República do Brasil.
Desde então a República (do latim res publica, "coisa pública") é uma forma de governo na qual o chefe do Estado é eleito pelo povo ou seus representantes, tendo a sua chefia uma duração limitada. A eleição do chefe de Estado, por regra chamado presidente da república, é normalmente realizada através do voto livre e secreto. No sistema de governo brasileiro, o presidente da república pode acumular o poder executivo permanecendo por quatro anos e com direito a uma reeleição mpor igual periodo.
O Brasil é uma Federação (do latim: foedus, foedera "aliança", "pacto", "contrato") ou Estado federal a um Estado soberano composto por diversas entidades territoriais autônomas dotadas de governo próprio. Como regra geral, os estados ("estados federados") que se unem para constituir a federação (o "Estado federal") são autônomos, isto é, possuem um conjunto de competências ou prerrogativas garantidas pela Constituição Federal que não podem ser abolidas ou alteradas de modo unilateral pelo governo central. Entretanto, apenas o Estado federal é considerado soberano, inclusive para fins de direito internacional. Normalmente, apenas ele possui personalidade internacional e os estados federados são reconhecidos pelo direito internacional apenas na medida em que o respectivo Estado federal o autorizar.” (fonte:

Neste dia em que “comemora-se” a Proclamação da República do Brasil fica uma lição definitiva para aqueles que insistem em aliar-se com setores da burguesia, a direita quer ela mesma tomar conta do regime político. E nesse caso a direita comprova isso de maneira clássica; usa o PT para uma campanha falsa pela moralidade política e contra a corrupção, enquanto retira direitos democráticos de toda a população.

Isto que presenciamos neste feriado nada tem haver com os conceitos republicanos de respeito a Constituição que rege o direito de que todos somos iguais perante a lei, as prisões dos antigos dirigentes do PT vem carregada de casuísmos e claramente conotado com a vontade politica de uma classe social que tem no STF sua ultima trincheira na luta de classes pelo que passamos em nossa, ainda Republica.

O verdadeiro conceito republicano esta no respeito que uma sociedade tem no seu contrato de formação, a sua Constituição, e a nossa Constituição determina que a escolha do nosso Presidente da Republica acontece a cada 4 anos. 

Mas nestes últimos 10 anos vem sendo desrespeitada por setores desta nação porque negam-se a aceitar a vontade popular que democraticamente elege e reelege governantes vindos da classe trabalhadora retratadas na figura de Luis Inácio Lula da Silva e de Dilma que comprovam na pratica que é possível fazer cumprir os conceitos republicanos de igualdade e fraternidade entre as pessoas.


O ataque praticado pelo STF não atinge somente a Zé Dirceu e Zé Genuíno, quer atingir é a proposta política do PT e do seu governo e isto fica claro ate nos editoriais da grande mídia como esta escrito na página 10 de ZH,deste 16 de novembro de 2013, “Não há provas nem mesmo indícios de que Genuíno tenha se beneficiado pessoalmente do mensalão. Pelo contrario: continuou levando uma vida modesta...” e a representante deste diário encerra sua coluna assim: “O Supremo de hoje não pode passar a mão na cabeça dos acusados de corrupção em nome da isonomia de tratamento dado pelo supremo de ontem. A maioria dos Ministros que absolveram Fernando Collor, apesar de todos os furos na sua defesa, já se aposentou. Os tempos são outros, um erro não justifica o outro e o pais cansou de impunidade.”

Esta e tantas outras colunas são verdadeiras declarações de que no passado os representantes das classes dominantes podiam serem livrados pela a mesma corte que hoje impede cidadãos brasileiros de usarem aquilo que a mesma Constituição lhes garante. A isto chamo de ilegalidade e de desrespeito as leis republicanas que comprovam a minha tese de que estamos em uma luta de classes que logo nos exigira irmos as ruas para que nossos direitos sejam respeitados.

Este é o primeiro de tantos ataques aos direitos da classe trabalhadora que ainda estão por vir.

itamarssantos13@yahoo.com.br

itamarssantos13@twitter.com 

sábado, 16 de novembro de 2013

Enchentes


Este é fenômeno natural que é comum acontecer em períodos específicos do ano, ou era para ser assim, mas devido as agressões que o meio ambiente sofre não é mais possível prever a época das “cheias”.

Geralmente acontecia nos meses de verão(janeiro/fevereiro/março) e no inverno (junho/julho) e neste ano aconteceu mais uma neste novembro.

Viamão é um território geograficamente caracterizado por ser montanhoso e cortado por arroios que igualmente agredidos estão extremamente assoreados e como consequência acontece as enchentes nos locais mais baixos.

Há várias vilas que são atacadas por esta “fatalidade” e sempre se repete as mesmas coisas a cada chuvarada repetindo-se as mesmas causas, ou seja, a enchente chega ate as nossas casas porque houve uma ocupação desordenada do meio ambiente, no caso, na beira dos arroios e córregos que hidratam nossa cidade.

Históricamente a Vila Augusta Meneghine é a mais atingida havendo relatos de moradores que sofrem com esta calamidade há mais de 20 anos. Embora o poder publico tenha agido em varias situações e pontos estratégicos ao longo do Arroio Feijó, estes esforços se vão na próxima enxurrada.

O diagnóstico esta pronto há vários anos, mas a sua execução anda a passos de tartaruga e assim as mais de 400 famílias que esperam há mais de 02 anos seu reassentamento para se verem livres deste risco de vida e flagelo que sofrem a cada temporal.

Cabe a Prefeitura Municipal de Viamão efetivar a construção das casas que receberam aqueles do vermelho da beira do Feijó, pois o loteamento já esta praticamente urbanizado e assim se conclui a tal remoção das famílias atingidas pelas cheias do Arroio Feijó.

Há cada segundo que cada família permaneça as margens do Arroio Feijó aumenta geometricamente os riscos de contagio destas pessoas com uma legião de doenças que estão por toda a parte em todos os locais deste território, ate no ar que respiram.

Há dois vetores extremamente perigosos ao longo do Arroio Feijó que estão na falta de saneamento básico e no alto índice de cães errantes que na minha avaliação devem ser atacados imediatamente pela Prefeitura Municipal.

Apos a conclusão de toda a remoção dos atingidos pela cheias do Arroio Feijó a revitalização ao longo desta artéria viamonense deve ser efetivada para ser devolvida a cidade devidamente saneada com um belo projeto paisagístico ambientalmente correto e com suas ruas e avenidas devidamente esgotadas e ampliadas.
Podem ate me dizerem que sou utópico, mas afirmo que este é um sonho possível e se for sonhado por milhares sera realidade.


terça-feira, 8 de outubro de 2013

Classe Média.


Musica de Max Gonzaga
“ Sou classe média
Papagaio de todo telejornal
Eu acredito
Na imparcialidade da revista semanal
Sou classe média
Compro roupa e gasolina no cartão
Odeio "coletivos"...

As classes sociais são definidas por institutos de pesquisa e pela sociologia a partir da renda e pela escolaridade das pessoas desprezando a sua relação com a forma de propriedade e do sistema de produção, ou seja, os proprietários dos meios de produção e os não proprietários que são a força produtiva, os trabalhadores.

A classe média está fora desse poder econômico(do capital) e da organização social (dos trabalhadores) porque sonha em ter aquele poder e tem o pesadelo de “virar” classe trabalhadora.

A classe média está entre o mar e o rochedo como diz o ditado popular, paga imposto porque é taxado na fonte pelo governo e por isso fica indignada com os programas sociais dispensados aos 40 milhões de pessoas que estavam na linha da miséria garantindo-lhes três refeições diárias, moradia e ensino.

Esta indignação é uma indignação mesquinha onde a classe média se sente ameaçada pela nova classe trabalhadora que vem conquistando direitos e a partir disso há a possibilidade de se tornar um futuro concorrente em busca da utopia de se tornar o “dono do capital/proprietário”.

Essa posição defendida pela classe média é antiga tendo em vista o seu posicionamento politico ao lado das força reacionárias como acontecera após o Comício dos Cem Mil que aconteceu em 1964, no Rio de Janeiro, em apoio as reformas do Governo Goulart quando esta mesma classe média saiu na Marcha da Família com Deus pela Liberdade que aconteceu em 1º de abril para derrubar este governo eleito democraticamente.

E depois do golpe veio da classe média o maior apoio ideológico e social a ditadura civil-militar.

Parte da intelectualidade (principalmente aqueles que estão nos aparatos de governo) ,a classe média e aquela que esta no topo da piramide social negam-se a compreender que no Brasil surgiu através dos programas sociais criados pelos governos Lula e Dilma (PT) foi uma Nova Classe Trabalhadora que surge no momento em que vigora o capitalismo neoliberal.

Neste sistema tanto governo como esta nova classe trabalhadora (nas devidas proporções) estão precarizados, fragmentados, enquanto classe não possui formas de organização e de referencias que lhe permitam ter clara identidade, nem formas de expressão na sociedade, assim a nova classe trabalhadora é atraída por ideologias de classe média, como a “teologia da prosperidade” pregada pelo pentecostalismo e a do “empreendedorismo”, os chamados micro-empresários.

Esta ideologia em nada muda a vida destas pessoas só acaba criando um sentimento de magia com a realidade como se pudesse ter tudo a hora que sentisse vontade em ter, ou seja, a “satisfação imediata do desejo” que é uma poderosíssima arma utilizada pela sociedade de consumo via meios de comunicação, aliado importante do sistema capitalista.

Este sentimento mágico sem mediação social ou institucional é umas das vertentes da violência, porque anula a mediação que deve ter em qualquer tipo de desejo assim fazendo parte de um circulo vicioso que produz mais violência na proporção que não se vê atendido o desejo, principalmente o desejo de consumo, por exemplo: o jovem da periferia quer um tênis da marca e a mãe, pobre, não tem dinheiro para lhe dar, então ele acaba roubando e assim por diante.



Publicado no www.facebook.com/itamarssantos13  em 08-10-2013




sexta-feira, 27 de setembro de 2013

Reforma Politica.


O inverno rigoroso de 2013 foi aquecido por grandes mobilizações populares de rua que espontaneamente brotaram pelo país deixando e os mais “experientes” estúdios ficaram sem saberem o que dizer.

Junho passou juntamente com a Copa das Confederações da FIFA, julho amanhece marcado pelo frio intenso abençoado por sua santidade o Papa Pobre que reafirma em suas palavras que “A Igreja deve estar nas ruas” deixando como mensagem a necessidade de mudanças na humanidade e que para isso devemos nos revestir de sentimentos solidários e coletivos.

O Papa Francisco, em sua sabedoria Cristã, recoloca como foco das mobilizações do povo brasileiro a compreensão de que o sistema capitalista está falido e com ele o modelo de representação popular sendo isto o princípio da verdadeira mudança...

No Brasil e no mundo há o domínio supremo do capital em detrimento do trabalho e com isso há uma anomalia na forma de representação popular.

Desde os anos 80, do século passado, estamos acostumados a elegermos, de dois em dois anos, nossos representantes para o executivo e legislativo, ora para o município, ora para o Estado e para União sem nenhuma politização mais apurada onde uma maioria considerável de eleitores delega ao eleito uma procuração em branco como se este fosse resolver todos os problemas do Estado.

Estamos em um momento oportuno para se debater novas formas de representação social propondo ao povo uma participação efetiva e direta nas tomadas de decisões podendo ser através de conselhos populares por local de moradia e de trabalho.

A democracia exercida através dos “Conselhos Populares” é chamada de “Democracia Participativa” onde o povo atua diretamente, sem a interferência de um representante (Vereador, Deputado ou Senador).

A regulamentação de uma transformação tão radical como esta requer muita mobilização e consciência popular aja visto os interesses que estão por de traz da não eliminação do poder Legislativo e a criação do Poder Popular.

Paralelo a esta verdadeira revolução democrática temos a chance de ver aprovada, fruto da atual mobilização popular, uma reforma politica no atual modelo que estabeleça: 
o fim do senado, pela eleição das casas legislativas (Câmaras de Vereadores e Assembleias Estaduais) e da Câmara Federal pelo numero de votos proporcionalmente recebidos pela chapa majoritária de cada partido, pela eleição proporcional/legislativa em lista preordenada sem direito a reeleição, pelo financiamento publico das campanhas eleitorais, pela igualdade de direitos entre homens e mulheres, brancos, negros e índios nas listas partidárias, e pelo fim das coligações partidárias tanto na chapa majoritária como nas chapas proporcionais...

Esta Reforma deve ser precedida de grande plebiscito nacional onde o povo brasileiro possa opinar sobre qual é o melhor Sistema Eleitoral para o país.

Esta Consulta Popular deve conter minimamente alguns questionamentos, tais como:
*Como deve ser o financiamento das campanhas eleitorais? Público ou Privado.

*Qual o sistema eleitoral a ser adotado? Sistema Proporcional, Sistema Distrital, Sistema Misto, ou Sistema Majoritário.

*Os eleitos podem sair dos partidos pelos quais foram eleitos sem perder o mandato? Sim ou Não.

*As mulheres devem ocupar um terço das vagas nas chapas proporcionais e de cadeiras nos legislativos? Sim ou Não.

*Deve haver cotas para negros e índios nos Legislativos e nas listas partidárias? Sim ou Não.

*A população deve participar opinando e propondo pela internet sobre as PEC’s e projetos de lei? Sim ou Não.

Estas são apenas algumas sugestões de como podemos influenciar através de nossa mobilização, mas se retornarmos ao sono em um “berço esplendido” as mobilizações de junho não passaram de um simples calafrio de inverno e a primavera de setembro chegou e nada aconteceu porque há um Congresso dominado pelo dinheiro que se calará frente a qualquer transformação promovida para o bem geral do brasil.

Eaí??? Você ficará ate quando neste berço esplendido??

Estamos de olho!!!



Publicado no www.facebook.com/itamarssantos13 em 27=-09-13.







Comentários de uma luta!!!


O Brasil vive um momento de crescimento econômico onde milhares de pessoas deixaram de viver na miséria passando a adquirir bens e serviços antes imagináveis.

Mas, isso para uma minoria rica e conservadora cria muitos empecilhos, pois este crescimento vem apoiado em investimento do governo da Presidenta Dilma que direciona estes recursos à classe trabalhadora, historicamente marginalizada pelo sistema capitalista, dinheiro que antes era canalizado a esta minoria rica.

Os ricos brasileiros se escondem sob o falso manto democrático e através das mídias como a rede globo e as redes evangélicas manipulam com facilidade milhares de mentes jogando-as contra ao governo democrático da Presidenta Dilma. Governo este que enfrenta uma permanente disputa no seu interior advindo de uma imposição politica criada em 1975 pelo General Goubery, então ditador de plantão, que lhe obriga a conviver com uma “base de apoio” extremamente chantagista e corrupta.

Além disso, outros problemas são contaminantes e alguns “companheiros” quando estão no governo se acham os donos de tudo, mas são surdos aos gritos do povo.

O Povo não quer mais pão e circo, o povo quer salario, dignidade, serviços públicos de qualidade, participação direta nas decisões, reforma politica que acabe com a corrupção encravada em todos os setores da sociedade brasileira.

A PRESIDENTA DILMA deve exigir dos empresários aumentos de salários aos trabalhadores em troca das isenções de impostos reduzindo assim os lucros exorbitantes dos patrões brasileiros a começar pelos donos do transporte coletivo que é caro e sem qualidade...

A internet, no momento é uma importante e democrática ferramenta de mobilização e democratização da informação apesar de ser espionado pelos EUA, o que requer uma grande mobilização em sua defesa.

O foco desta mobilização deve estar na compreensão de que o sistema capitalista está falido e com ele os modelos de representação popular, isto deve ser o principio da verdadeira mudança...

No Brasil e no mundo há o domínio supremo do capital em detrimento do trabalho e com isso há uma anomalia na forma de representação popular.

Desde os anos 80, do século passado, estamos acostumados a elegermos, de dois em dois anos, nossos representantes para o executivo e legislativo, ora para o município, ora para o Estado e para União sem nenhuma politização mais apurada onde uma maioria considerável de eleitores delega ao eleito uma procuração em branco como se este fosse resolver todos os seus problemas.

Estamos em um momento oportuno para se debater novas formas de representação social propondo ao povo uma participação efetiva e direta nas tomadas de decisões podendo ser através de conselhos populares por local de moradia e de trabalho garantido através de uma reforma politica que estabeleça: 
o fim do senado, pela eleição proporcional das casas legislativas e da câmara federal pelo numero de votos recebidos pela chapa majoritária, pela eleição proporcional/legislativa em lista preordenada sem direito a reeleição, pelo financiamento publico das campanhas eleitorais, pela igualdade de direitos entre homens e mulheres, brancos, negros e índios nas listas partidárias, e pelo fim das coligações partidárias...

E a partir desta reforma daremos uma basta na choradeira da classe média de se colocar como vítima, pois é tão culpada quanto o político ladrão e o marginal que se aproveita pra quebrar tudo nas manifestações que sacudiram o Brasil para uma retomada de consciência, mas que corre o risco de ser roubada pelos mesmos ricos que manipulam para levar o país a um golpe a fim de manterem as suas riquezas...

Ou esta mesma “classe média” espera serem os ricos de amanha apoiada por uma ditadura???














Tarifa Zero.


O movimento tarifa zero esta na luta há muito tempo e o primeiro governo a propor este importante mecanismo de democratização dos direitos sociais foi em 1989 quando da eleição a Prefeitura Municipal de São Paulo da Prefeita Luíza Erondina, então no PT.

Já naquela época o este projeto de lei foi barrado na Câmara Municipal de Vereadores paulista pela oposição que na sua maioria é subordinada a burguesia local e em especial aos donos do transporte coletivo brasileiro.

O serviço de transporte coletivo é de dever do Estado Brasileiro (Município, Estados e DF), então por principio deveria ser fornecido gratuitamente como saúde e educação, mas não é porque ate então nenhum dos governos constituídos, com raras exceções, teve a coragem de encaminhar uma Lei como aquela que a então Prefeita Erondina teve.

Como este serviço é de competência estatal e os Governos não oferecem diretamente, então cabe-lhe conceder a terceiros, os prestadores de serviço, via licitação pública onde quem ganha é aquele que disponibiliza o menor preço da passagem ( pelo menos deveria ser assim).

É por isso que o transporte coletivo esta do jeito que esta, sem segurança, sem qualidade, ônibus sempre lotados e atrasados. Somente no Rio Grande do Sul não há licitação pública para a região metropolitana a mais de 20 anos, entra e sai governo, mas o serviço de transporte coletivo continua o mesmo de sempre.

Além de lucrarem com o valor da tarifa cobrada dos usuários deste sistema, os donos do transporte coletivo rebem gordas isenções dos governos federal e estadual como redução de ICMS, subsídios no preço dos pneus e nos combustíveis, ou seja, lucram muito.

Mas, como se sustentaria um sistema de transporte de massas de forma gratuita para todos que o utilizarem?
Partindo do principio que este sistema garante a todos o direito de vir e vir e assim em cadeia os demais direitos como saúde, educação, trabalho e lazer, entre outros entendo que cabe ao Estado bancar tal direito a partir da criação de um Fundo Público que custeará todas as fazes deste sistema.

Primeiramente deve ser estatizado todo o sistema de transporte coletivo no Brasil, seja ele por qualquer modal, terra, água ou ar, ficando ao serviço privado a parte que o Estado não terá condições de atender imediatamente e devidamente fiscalizado.

Tanto os serviços públicos como os suplementares serão pagos por este Fundo Público que sera formado a partir da efetivação de uma ampla reforma tributaria que determine a criação de imposto sobre as grandes fortunas determinando a arrecadação em escala progressiva (quem pode mais paga mais, quem pode menos paga menos e quem não pode, não paga).

Por exemplo: o IPTU de bancos, grandes empreendimentos, mansões, hotéis, resorts, shoppings, carros de luxo nacionais e importados, etc., será aumentado proporcionalmente, para que os setores mais ricos das cidades contribuam de maneira adequada, distribuindo renda e garantindo a existência de um sistema de transportes verdadeiramente público, gratuito e de qualidade, acessível a toda a população, sem exclusão social ( http://tarifazero.org/tarifazero/ ) e o fim das isenções de impostos que hoje são dadas as grandes empresas privadas de transporte coletivo.


O fim destes subsídios se justificam tendo em vista que a partir de então sera os Governos que vão gerir este sistema sob a ótica Estatal que deve se auto sustentar de forma a proporcionar qualidade operacional para os usuários e seus trabalhadores, ou seja, não haverá lucro, item gerador dos altos custos da tarifa atualmente.

Esta é uma antiga boa luta que esta em evidencia novamente.
Estamos de olho!!!

Publicado no facebook.com  em 25-09-13.


terça-feira, 24 de setembro de 2013

Construção do foco de trabalho e fluxo de Produção do cuidado.


Após um ano de Projeto do Consultório de Rua (2012) é constituído o Consultório na Rua de Viamão. Inicialmente foi realizado o mapeamento de todo o território do centro de Viamão e a apresentação do CR junto a Rede de Saúde e Intersetorial (Janeiro a Março de 2013).

Sentimos a necessidade de definir o nosso público, a partir da experiência do nosso trabalho em campo.

 Tendo em vista a existência de muitos grupos com diferentes demandas, constatamos que para termos mais viabilidade de atendimento das necessidades em saúde definirmos um publico alvo sem desprezar o conjunto populacional que o território nos apresenta. 

A partir da legislação disponível (CF, Portarias do CR-MS e Politica Nacional de Atenção Básica) e tendo em vista os princípios do SUS, destacando a equidade, definimos que a população em situação de rua necessita de atendimento diferenciado por estar destituída de seus direitos.

A focalização nesta população nos permite atender e garantir a este público os direitos não acessados ate então.

A partir de janeiro ate setembro do correte ano os trabalhadores e trabalhadoras já abordaram nas ruas centrais de Viamão mais de uma centena de pessoas que vivem nas ruas da cidade ou estão em Situação de Rua (¹-As pessoas em Situação de Rua têm em comum a garantia de sua sobrevivência por meio de atividades produtivas desenvolvidas na rua, vínculos familiares fragilizados ou interrompidos e a não referência de moradia regular (BRASIL, 2012)).

A realidade encontrada esta relacionada com o uso de álcool e outras drogas e a falta de vinculação familiar proveniente por este uso ou pelo sofrimento mental pelo que passa o usuário e sua família onde, ambos, não têm estrutura para suportar tamanha demanda.

Nosso trabalho esta baseado na itinerância no território acolhendo a todos que estão nele e que necessitam de uma escuta. 

A partir de então este usuário é encaminhado ao serviço público que lhe atenderá em sua necessidade e assim na sua integralidade enquanto pessoa.

O Consultório na Rua foi criado pelo SUS como uma importante ferramenta de garantir o acesso irrestrito de todos aos serviços essência, portanto veio para inverter a atual logica de atendimento nas unidades de saúde que ainda permanecem centradas em visões meramente clinicas que impedem a acolhida total dos usuários que procuram este serviço.

O Consultório na rua vai em busca dos usuários acolhendo-o em sua integralidade abolindo, por exemplo, as fichas e sua fila de espera. Este serviço esta para além das necessidades clinicas porque tem uma visão de saúde coletiva que leva em consideram a realidade das pessoas e assim as suas necessidades.





Publicado no face em 24-09-13






sábado, 21 de setembro de 2013

Os Trabalhadores e as suas responsabilidades.


Toda a profissão tem o seu grau de responsabilidade e aparentemente o censo comum imputa aos serviços públicos, bem como aos seus trabalhadores(as), acusações de irresponsáveis, relapsos, incompetente entre muitos impropérios.

Este mesmo censo comum absolve os serviços privados destas inverdades embora sabendo que a grande maioria destes serviços ditam suas verdades frente ao monopólio que controlam.

Quero deter-me nas praticas dos trabalhadores públicos perante e dentro desses serviços, especialmente dos trabalhadores(as) da saúde pública de acordo com suas realidades estruturais.

As condições de trabalho ofertadas no Brasil aos usuários e aos seus trabalhadores do sistema de saúde estão a quem das reais necessidades clinicas e profissionais adequadas a realidade de cada localidade brasileira.

É sob estas condições adversas que os trabalhadores acolhem aos usuários do maior sistema de saúde publica existente no mundo que é o SUS.

O SUS funciona porque no seu interior há um conjunto de trabalhadores que enfrentam estas precariedades com extrema responsabilidade e força militante a fim de garantir a atuação deste serviço dentro das especificidades de cada território adscrito.

Entre os princípios que garantem o funcionamento com responsabilidade profissional esta a acolhida dos usuários como acesso universal e continuo caracterizados como a porta de entrada aberta e preferencial da rede local de saúde.

Outro principio valoroso é o vinculo construído entre os trabalhadores e os usuários do sistema que constroem a responsabilização de ambos garantindo a continuidade das ações de saúde e a longitudinalidade de cada cuidado.

A acolhida e o vinculo são princípios que tornaram-se instrumentos terapêuticos graças a garantia do trabalho deste conjunto de trabalhadores que devem ter a segurança de uma carreira profissional estável sem ameaças e imposições dos gerentes de plantão.

Dizendo isto afirmo a defesa do concurso publico como forma de contratação dos trabalhadores e trabalhadoras da saúde publica no Brasil, bem como a sua estabilidade no emprego e aponto a terceirização nas suas mais varias facetas como sendo o desrespeito destes princípios e ao SUS.

A continuidade com longitudinalidade só serão garantidas por uma equipe que tenha permanência nos territórios adscritos sendo imperativo ao vinculo humanizado com o seu usuário indispensável para o conhecimento da realidade em vive esta pessoa, podendo ai prestar-lhe o atendimento preconizado pelo SUS que é a integralidade de cada individuo.

A fixidez da mesma equipe profissional em um mesmo território é importante não só para o conhecimento de cada indivíduo, mas de toda a localidade, tendo assim sua visão ampliada da realidade local podendo interferir na real mudança desta localidade atingindo a saúde coletiva reduzindo os agravantes sanitários e por consequência proporcionando a melhora da qualidade de viva das pessoas.

A partir da aplicação desta proposta de saúde pública que esta inclusa no SUS desencadeia-se uma infinidade de outras possibilidades como a melhora do saneamento básico, do transporte coletivo e empodera o conjunto social de boas condições de viva que lhes permite se qualificar cada vez mais ao mercado de trabalho.

Cada um de nós somos responsáveis por proporcionar a nós e aos usuários do SUS esta possibilidade com aquilo que já temos em mãos, sem nunca deixar de exigir dos plantonista da gestão a disponibilização das estruturas ideais para que o SUS funcione muito melhor.





sexta-feira, 20 de setembro de 2013

A Decadência do Legislativo Brasileiro.


É notório que os poderes legislativos no Brasil esgotaram-se devido a histórica pratica corruptiva desenvolvida pela maioria de seus componentes desde o menor município ate aos palacetes de Brasília.

Atualizado esta pratica passo a chamar a atenção para os regimentos internos de cada casa legislativa. Instrumento Legal este, mas muito anti democrático, por ser restrito aos parlamentares que por dentro dele garantem as suas benesses e com elas a sua hereditariedade nos mandatos que se repetem por décadas e gerações.

Na Câmara Federal e no Senado cada um dos 513 Deputados e Deputadas tem direito a 12 milhões de reais por ano para “investirem” em suas bases eleitorais que nada mais é do que verdadeiros currais eleitorais onde o povo é manipulado pelo próprio dinheiro que ele paga diariamente ao governo através dos impostos. O mesmo se repete aos 81 Senadores e Senadoras.

Somente nesta babilônia cada eleito tem ao seu dispor 48 milhões por mandato para garantir a sua reeleição por décadas ou ate quando assim desejar sem que o povo possa interferir ou questionar o sua pratica.

Só neste item já pode-se perceber a fragorosa deslealdade de cada processo eleitoral, pois aqueles que não são eleitos não podem usufruir destes milhões de reais nas suas campanhas.

Com estas emendas a sua disposição os nobres edis verdadeiramente compram os Prefeitos em troca de votos e assim se mantem, ambos, nos seus cargos.

Aqueles que se propõe a concorrer com estes atuais legisladores vão a busca de investidores que por sua vez querem, caso eleitos, “facilitem” as futuras licitações no governo que vira, dando sequencia a ciranda da corrupção porque a Lei Eleitoral Brasileira autoriza e legaliza o financiamento privado das campanhas.

Com o despertar dos que dormiam em berço esplendido, neste junho de 2013, a Presidenta Dilma enviou ao Congresso Nacional a proposta de Reforma Eleitoral por meio de Plebiscito que foi abafado por todos os partidos no parlamento, inclusive a maioria do PT, e pela Mídia Golpista que nada quer, a não ser retornar aos governos no Brasil.

O PT, por sr o maior partido no Congresso Nacional, tem o dever de unificar o voto de sua bancada, mas não o vez porque há no interior do partido uma maioria que se acovarda por interesses próprios, em avançar neste tipo de transformação, isto que o PT é o único partido do Brasil a garantir em em suas instancias internar paridade entre mulheres e homens, 20% de jovens, bem como institui o limite de 3 reeleições aos seus eleitos para os legislativos garantidos no 4º Congresso Nacional do PT.

As forças verdadeiramente democráticas do PT estão retomando os ideais de sua fundação e já neste PED que acontecera em 10 de novembro de 2013 reduziremos as influencias daqueles que são detentores de mandatos que pelo dinheiro impõe as suas vontades politicas e estão a muito afastadas dos princípios de moralidade, ética e honestidade que alicerção a democracia.

Isto tudo faz parte da disputa politica existentes na sociedade brasileira que em nada tem de honesta ou ética cabendo a nós que temos estes valores como principio lutar para transformar nossos espaços de poder em instrumentos garantidores da democracia e a partir disso impedir a perpetuação daqueles que utilização os seus mandatos para manipularem as vontades populares.

Esta disputa esta em todos os setores da sociedade e para isto devemos nos organizar em grupos de pensamento que trabalhem na ótica da democracia e não daqueles que se utilizam de posições que lhes foram concedidas pelo voto popular para comprarem e corromperem o próximo ao invés de lhes garantirem direitos.

Estou de olho!!!



6ª Conferência Estadual de Saúde, de 1 a4 de Setembro de 2011, em Tramandaí/RS

14ª Conferência Nacional de Saúde, de 30 de Novembro a 04 de Dezembro, em Brasilia.

1ª Conferência de Saúde Ambiental de Viamão.

1ª Conferência de Saúde Ambiental de Viamão.
Itamar Santos é eleito Delegado à etapa Estadual.

Representantes de Viamão na I Conferência Nacional de Saúde Ambiental-Etapa Estadual

Representantes de Viamão na I Conferência Nacional de Saúde Ambiental-Etapa Estadual
Verônica-PMV, Delmar-ONG, Simone-UAMVI, Itamar Santos-Mov. Sindical.

A Igreja Matriz de Viamão.

A Igreja Matriz de Viamão.
Referência de um Povo.

As 10 estratégias de manipulação midiática, por Noam Chomsky

Neoliberalismo e Globalização. Saiba o que são!

Juizes e suas Mordomias! Isso o JN não mostra.

CHÊ

CHÊ
O Maior Revolucioário que já viveu!!!

Bandeira do nosso time.

Bandeira do nosso time.

Eu sou Gaúcho

Eu sou Gaúcho
Mas,bah! Tche!

fidel

fidel
Um Lider

Saramago disse:

Eu na Internet

Charges que falam por si!!!!

Charges que falam por si!!!!
Sarney

Ataque aos Trabalhadores I

Ataque aos Trabalhadores I
Bm usa cavalaria contra MST em São Gabriel.

Ataque aos Trabalhadores

Ataque aos Trabalhadores
Trabalhadores encurralados pela BM em São Gabriel.

Assassinato do Trabalhador Rural Elton Brum em São Gabriel-RS

Assassinato do Trabalhador Rural Elton Brum em São Gabriel-RS
Marcas do tiro de calibre 12, arma da BM do Governo Yeda(PSDB,PMDB,PTB,PP,DEM) - Fotos do rsurgente-

Assassinato de São Gabriel

Assassinato de São Gabriel
Tiro a traição, da BM, mata trabalhador rural em São Gabriel.

A Guerra.

A Guerra.
BM usa armas de guerra contra MST em São Gabriel.

Paim prestigia ato em Viamão.

Paim prestigia ato em Viamão.
Paim observa discurso de Itamar Santos.

E o Congresso?

E o Congresso?
Sarney

Os Congressistas.

Os Congressistas.
Da coleção Sarney 2009

Visitantes. A partir de 05/10-2009

Paim em Viamão.

Paim em Viamão.
Ronaldo, Senado Paim, Itamar Santos e Ridi.